PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Teses > Teses Defendidas > Resumos de Teses

 

Teses

Teses Defendidas

Editais de Teses

 

Teses

Resumos de Teses


 

064


A violência da linguagem na inscrição psíquica no infans
 

Maria Cristina Carpes


Data: 15 de agosto de 2018

Horário: 13 horas e 30 minutos

Local: Sala 212, do bloco B, da Unidade Pedra Branca, Campus da Grande Florianópolis da Unisul
Banca:
Dr. Maurício Eugênio Maliska – UNISUL (orientador);
Dr. Luciano da Fonseca Elia – UERJ (avaliador);
Dr. Marlos Gonçalves Terêncio – MPSC (avaliador);
Dra. Maria Marta Furlanetto – UNISUL (avaliadora);
Dra. Andreia da Silva Daltoé– UNISUL (avaliadora);
Dr. José Isaías Venera – UNIVALI (suplente).


Resumo:

 

Esta tese trata de analisar a violência da linguagem na constituição psíquica do infans, como um operador necessário para o ingresso da linguagem no infans e a sua constituição como sujeito de desejo. A violência da linguagem, em questão, é a linguagem materna que ingressa no infans, como um excesso, que o afeta e impõe modificações, como também, exige um trabalho psíquico para dar conta disso que lhe acontece e que o constitui. Nesta análise, faz-se um percurso metapsicológico dos conceitos psicanalíticos do trauma, pulsão e representação, para apresentar à análise a lalangue – conceito introduzido por Lacan – como da ordem da violência da linguagem, em que a mãe vocaliza ao infans os excessos de uma língua materna, em que o real forclui o sentido da fala. A violência da linguagem também é analisada na perspectiva de Piera Aulagnier. A violência primária ocorre num momento da vida do infans em que não há ingresso do significante materno, pois, no processo originário, não há traço, há impressão. Aí se pôde pensar em um momento de funcionamento psíquico, em que o real se mostra numa predominância da presença, em constante ação. Além das articulações teóricas, também são apresentados fragmentos clínicos, para mostrar a emergência da violência da linguagem no espaço psicanalítico, além dos operadores clínicos para operar com o real da língua.

 

Palavras-chave: Violência da linguagem. Inscrição psíquica. Infans.


versão integral

 

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061