PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Teses > Teses Defendidas > Resumos de Teses

 

Teses

Teses Defendidas

Editais de Teses

 

Teses

Resumos de Teses


 

050


Um lugar chamado gaúcho: invenções da identidade sul-riograndense por meio da música
 

Íria Catarina Queiroz Baptista


31 de julho de 2017, às 13 horas e 30 minutos

Sala 212, do bloco B, da Unidade Pedra Branca da Universidade do Sul de Santa Catarina
Banca:

Dra. Dilma Beatriz Rocha Juliano – UNISUL (orientadora);
Dr. João Cláudio Arendt – UCS (avaliador);
Dr. Domingos Sávio Campos de Azevedo – UNIPAMPA (avaliador);
Dra. Giovanna G. Benedetto Flores – UNISUL (avaliadora);
Dr. Antonio Carlos dos Santos – UNISUL (avaliador);
Dra. Solange Maria Leda Gallo – UNISUL (avaliadora);

Dra. Jussara Bittencourt de Sá – UNISUL (suplente).


Resumo:
O presente trabalho aborda a identidade social gaúcha construída por meio das músicas regionais que compõem as manifestações culturais do Rio Grande do Sul através dos Movimentos Tradicionalista, Nativista e “Tchê Music”. O primeiro, iniciado nos anos de 1950, surgiu da criação dos Centros de Tradição Gaúcha (CTG); o segundo, nascido nos anos de 1970/1980, a partir dos festivais de canções nativas; e o terceiro surgido nos anos 2000, com base nas festas e shows criados para animar os finais de semana. Com o objetivo de mostrar que as músicas regionais gaúchas promovem constantemente a manutenção de uma identidade gentílica sul-rio-grandense, esta tese detectou a existência, nas adversidades da vida ligada ao trabalho pastoril, no trato com os animais e nas lutas pela delimitação das fronteiras geográficas do estado e a manutenção das propriedades rurais, da inspiração para a criação e as constantes renovações de uma identidade construída com bases em valores do passado. O mito do gaúchoherói, abordado no capítulo 2 comprova a existência de uma personalidade idealizada para servir de modelo de identidade constantemente renovado através da música, abordada no capítulo 3, enquanto marcante manifestação cultural. Os capítulos 4, 5 e 6 mostram os caminhos utilizados pelas construções musicais dos três movimentos para promover e manter em constante renovação as chamadas tradições gaúchas evidenciando o favorecimento de determinados segmentos sociais. A pesquisa comprovou que a historiografia gaúcha tradicional priorizou a versão das classes dominantes por meio da valorização de características cuidadosamente cultuadas e defendidas para alimentar a tradição inventada e conservar viva a ideia do mito do gaúcho-herói, provocando, muitas vezes, o apagamento de alguns tipos sociais que, apesar da contribuição para a defesa e a manutenção política do estado, não obtiveram o mesmo reconhecimento dispensado aos comandantes dos conflitos e às classes politicamente dominantes.

 

Palavras-chave: Música, Identidade cultural; Tradição gaúcha; Mito do gaúcho herói.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061