PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Teses > Teses Defendidas > Resumos de Teses

 

Teses

Teses Defendidas

Editais de Teses

 

Teses

Resumos de Teses


 

049


As redes sociais como dispositivos do imaginário e potencializadoras simbólicas

de novas formas de criação de moda

 

Graziela Brunhari Kauling


30 de junho de 2017, às 9 horas

na Sala 7, do Centro de Pós-Graduação, do Campus Tubarão da Universidade do Sul de Santa Catarina

Banca:

Dra. Heloisa Juncklaus Preis Moraes – UNISUL (orientadora);
Dra. Juliana Tonin – PUCRS (avaliadora);
Dra. Roberta Manica Cardoso – PUCRS (avaliadora);
Dra. Deisi Scunderlick Eloy de Farias – UNISUL (avaliadora);
Dra. Silvânia Siebert – UNISUL (avaliadora); e
Dra. Jussara Bittencourt de Sá – UNISUL (suplente).


Resumo:
A partir de novas perspectivas e novos olhares, esta pesquisa procura entender a sociedade pós-moderna sob um viés sociológico e compreensivo, em que a moda é um dos pontos centrais. A potência social, juntamente com a moda, é amparada pela teoria do imaginário cuja análise apresenta novos apontamentos para as formas de pensar e criar moda. A problemática desta tese surge com os aspectos insustentáveis da moda contemporânea, fruto de uma modernidade utilitarista e progressista. Hipoteticamente, as redes sociais, enquanto dispositivos do imaginário, dão suporte a esse processo de produção sustentável, dando visibilidade à narrativa, permitindo a identificação e materializando a subjetividade do imaginário social. A autora propõe Seis Caracteres Essenciais que devem servir como eixos norteadores para uma análise fenomenológica. São eles: sustentabilidade virtualizada; artesania pós-moderna; nomadismo potencializador; narrativa tecnológica; tempo e espaço on-line e objeto com aura. O intuito foi criar um alinhamento de análise cuja inspiração dicotômica dos termos surgiu a partir das leituras de Maffesoli, e visa principalmente propor uma forma de disseminação de imaginários sociais, das quais as redes sociais devem funcionar como potencializadoras simbólicas para novas formas de criação de moda. A metodologia escolhida permeia o estudo desde o referencial teórico até a técnica de análise, que é a narração do vivido. O caráter compreensivo traz possibilidades e não apresenta resultados concretos, pois é um discurso do social. O resultado da análise vem do entrecruzamento entre esses caracteres e o estudo de caso do chapeleiro. Assim, foi possível concluir que Du E-holic materializa suas potencialidades no chapéu, um objeto não obrigatório na vestimenta atual, mas que é adquirido pelo que representa, pelo valor simbólico que envolve, pela magia, pela aura que emana. Além disso, sem as redes sociais como dispositivos do imaginário, Du E-holic não teria visibilidade suficiente para instituir possibilidades sobre a sustentabilidade na moda.

 

Palavras-chave: Imaginário. Potência Simbólica. Moda. Du E-Holic. Sociologia Compreensiva.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061