PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Teses > Teses Defendidas > Resumos de Teses

 

Teses

Teses Defendidas

Editais de Teses

 

Teses

Resumos de Teses


 

038


Poliamor: da Transgressão da Lei à Transgressão como Lei

 

Suzana Raquel Bisognin Zanon


Dia 28 de junho de 2016, às 9 horas
na
ala 212 Bloco B, do Campus Grande Florianópolis da Universidade do Sul de Santa Catarina
Banca:
Dr. Antonio Carlos dos Santos – UNISUL (orientador);
Dr. André Mitidieri - UESC (avaliador);
Dra. Silvia Helena Pinto Niederauer - URI (avaliadora);
Dr. Maurício Eugênio Maliska – UNISUL (avaliador);
Dra. Ana Carolina Cernicchiaro – UNISUL (avaliadora); e
Dr. Artur de Vargas Giorgi – UNISUL (suplente).

 


Resumo:

A contemporaneidade pode ser definida pela expressão: diversidade. Este fenômeno que aqui trazemos ao debate nos coloca frente a várias questões, ou seja, preconceito, domínio de um sexo sobre o outro como forma de institucionalização de papeis. É o patriarcado que se posiciona como empuxo ao estabelecimento de desigualdades que tanto comprometem o modus vivendi do sujeito contemporâneo que busca, acima de tudo, se autoconstruir para ser feliz. Neste cenário, observamos uma infinidade de tipos de arranjos familiares que se constroem naturalmente e rejeitam a tradição, como é o caso do fenômeno que se abriga na poliafetividade e sintomatiza uma nova forma de amor: o poliamor. Tendo em vista que o patriarcado é o sistema cultural que elege a heteronormatividade como padrão único de relacionamento conjugal, é seu estado também fragilizado pelas novas manifestações culturais que se evidenciam na contemporaneidade. A monogamia é questionada e a existência de padrões tradicionais revelada como mutilada pela emergência da vontade e necessidade de amar e ser amado. Além disso, o gozo é o imperativo da civilização moderna, o que contraria a cultura da repressão que subjaz no patriarcalismo. É com base nessas preliminares que a hipótese desse estudo reside na seguinte afirmação: o poliamor é sintoma do enfraquecimento da lei simbólica, o Nome-do-Pai, sendo a finalidade desta tese entender as relações poliamorosas como uma nova forma de gozo que rejeita a tradição e sintomatiza o declínio do patriarcado no Ocidente.

Palavras-chave: Poliamor. Gozo. Gênero. Patriarcado.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061