PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Teses > Teses Defendidas > Resumos de Teses

 

Teses

Teses Defendidas

Editais de Teses

 

Teses

Resumos de Teses


 

035


O Lugar místico da intimidade no imaginário contemporâneo: o parto filmado como espetáculo

 

Edla Maria Silveira Luz


Dia 17 de dezembro de 2015, às 14 horas

na Sala de Treinamento, Bloco A, do Campus Sul da Universidade do Sul de Santa Catarina.

Banca:

Dra. Heloisa Juncklaus Preis Moraes – UNISUL (orientadora);

Dra. Roberta Mânica Cardoso – UCS (avaliadora);

Dra. Rosane Goncalves Nitschke – UFSC (avaliadora);

Dra. Marília Köenig – FASATC (avaliadora);

Dra. Jussara Bittencourt de Sá – UNISUL (avaliadora);

Dra. Maria Isabel Rodrigues Orofino – UNISUL (avaliadora); e

Dra. Silvânia Siebert – UNISUL (suplente).

 


Resumo:

Esta pesquisa procura analisar o parto filmado como espetáculo, que põe em cena o imaginário e todas as implicações voltada para uma perspectiva cultural. Busca resgatar o registro do nascimento embutido em questões que envolvem valores e discursos próprios que fazem da vida uma imagem. Para tanto, dedicou-se primeiramente a traçar um histórico do nascimento e do parto de forma a que estes possam ser compreendidos através de uma análise temporal e teórica com registros próprios e uma condução textual que permita ao leitor a compreensão adequada que se apoia em um contexto social, cultural e simbólico. Essa investigação é baseada nos conhecimentos e conceitos delineados por Durand, Jung, Maffesoli, Debord, Sibilia e Silva, entre outros autores, que permitem a amplitude teórica e científica do entendimento da ideia do parto filmado como espetáculo permeado pelo imaginário social e as imagens que o compõem. No decorrer do texto, são lançadas inúmeras reflexões que discutem a imagem, os símbolos, os arquétipos, a espetacularização através dos regimes de visibilidade, especialmente o misticismo da intimidade prevista no Regime Noturno da Imagem (DURAND, 2002), que compõem a linha teórico-metodológica da discussão proposta. Para contextualizar a problemática, foram ouvidos profissionais da saúde, especialmente da área de obstetrícia de dois hospitais de Tubarão-SC, sobre a prática da filmagem dos partos. Os resultados desse trabalho alcançam o objetivo principal de propor a reflexão baseada na compreensão de que o registro do nascimento tem no parto filmado uma potência envolvida por um arquétipo materno que faz “romper a vida” através do espetáculo e da exposição e permite produzir sentido pelas imagens representadas no imaginário coletivo. O parto filmado, que se torna espetáculo, revela-se como cenas da socialidade contemporânea e apresenta, representa e (re)significa o imaginário através da vida. 

 

Palavras-chave: Espetáculo. Parto. Nascimento. Imaginário. Registro.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061