PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Teses > Teses Defendidas > Resumos de Teses

 

Teses

Teses Defendidas

Editais de Teses

 

Teses

Resumos de Teses


 

033


Questões de gênero no videogame Mass Effect 3: análise das representações das feminilidades e das masculinidades sob a ótica de teorias feministas

 

Cremilson Oliveira Ramos


Dia 30 de novembro de 2015, às 14 horas;

no Salão Nobre, Bloco A, do Campus Sul da Universidade do Sul de Santa Catarina.

Dra. Jussara Bittencourt de Sá – UNISUL (orientadora);

Dra. Mirtes Lia Pereira Barbosa – IFSC (avaliadora);

Dr. Olivier Allain – IFSC (avaliador);

Dra. Tânia Mara Cruz – UNISUL (avaliadora);

Dra. Heloisa Juncklaus Preis Moraes– UNISUL (avaliadora); e

Dra. Silvânia Siebert – UNISUL (suplente).

 


Resumo:

Esta tese analisa o caráter inclusivo das diferenças de gênero e sexuais incluídas na construção da narrativa do videogame Mass Effect 3 por meio da representação das feminilidades e das masculinidades de personagens. O escopo teórico que dá sustentação aos conceitos de gênero, sexualidade e corpo mobilizados no trabalho recorreu a autores como Michel Foucault e as feministas Judith Butler, Tina Chanter, Elizabeth Grosz, entre outros. O conceito de cultura a partir da perspectiva de Zygmunt Bauman também foi empregado, bem como a categorização dos jogos proposta por Roger Caillois, além de uma aproximação entre a estrutura narrativa do videogame com sua estrutura de simulação. O método utilizado foi a análise de conteúdo, de Laurence Bardin. O conteúdo analisado corresponde a recortes do videogame feitos por meio de imagens e narração de acontecimentos diegéticos após um amplo reconhecimento do jogo pelo autor por meio de gaming com mais de duzentas horas. As imagens capturadas representam os corpos das personagens que contêm indícios de marcações culturais de gênero e sexualidade que sinalizam para duas categorias da análise: padrões normativos e padrões não normativos. Os achados mostram que o jogo em questão é forjado dentro da matriz heteronormativa da sexualidade, que produz e adéqua sujeitos dentro do gênero binário, não dando visibilidade àqueles que não se enquadram na norma hegemônica, o que faz desse videogame um construto social reprodutor da ordem discursiva vigente, ainda que contenha indícios de subversão como a inclusão de relacionamentos homoafetivos.

Palavras-chave:

Videogames. Gênero. Sexualidade. Heteronormatividade. Mass Effect 3.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061