PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Teses > Teses Defendidas > Resumos de Teses

 

Teses

Teses Defendidas

Editais de Teses

 

Teses

Resumos de Teses


 

017


Linguagem verbal e linguagem imagética: funcionamento e efeitos de sentido em práticas de alfabetização e letramento
Cristiane Gonçalves Dagostim


Dia 2 de outubro de 2014 às 14 horas;

Sala de Treinamento, Bloco A, do Campus Sul da Unisul;

Dra. Maria Marta Furlanetto – UNISUL (orientadora);
Dra. Leonete Schmidt - UNISUL (coorientadora);
Dra. Nívea Rohling – UTFP (avaliadora);
Dra. Maria Aparecida Lapa de Aguiar – UFSC (avaliadora);
Dra. Andréia da Silva Daltoé – UNISUL (avaliadora);
Dra. Tânia Mara Cruz – UNISUL (avaliadora); e
Dra. Jussara Bittencourt de Sá – UNISUL (suplente)


Resumo:

Esta pesquisa está vinculada ao projeto Alfabetização com letramento: a formação inicial e continuada e trabalho docente nas escolas da rede pública da região sul de Santa Catarina, do Observatório da Educação, financiado pela CAPES/INEP. O trabalho teve como propósito verificar se ocorre a inserção da linguagem verbal imagética e/ou apenas imagética nas práticas discursivas que levem ao desenvolvimento da oralidade e da escrita no processo de alfabetização e letramento. Caracteriza-se como um estudo de caso a partir da observação participante das práticas docentes em duas classes do terceiro ano do ensino fundamental de nove anos da região da AMUREL – SC, sendo uma turma da escola estadual e outra da escola municipal. Descrevi e analisei sequências discursivas de práticas pedagógicas que ocorreram nessas turmas, verificando se gêneros que incluíam imagens circulavam na sala de aula para, então, compreender como era utilizada a linguagem com imagens no ensino. A fim de conhecer os sujeitos envolvidos na pesquisa, bem como as escolas, descrevi o Projeto Político-Pedagógico, o livro didático de Língua Portuguesa e apliquei questionários às professoras titulares das duas turmas. Dessa forma, o processo de interlocução dos envolvidos no processo de aprendizagem também recebeu atenção, principalmente quando da utilização de gêneros discursivos, especialmente as práticas que envolviam gêneros com imagens (ou seu silenciamento), conforme os dispositivos da Análise do Discurso (doravante AD). Esta pesquisa teve como pressupostos teóricos a Teoria Sócio-Histórica do Letramento, conceitos relevantes da teoria da Análise de Discurso de linha francesa e também conceitos da psicanálise (Lacan). Após a observação de 12 encontros em cada escola, escolhi as sequências discursivas que aqui descrevi e analisei considerando o dispositivo e procedimentos da AD. Os resultados deste estudo evidenciaram que: a) alfabetização e letramento são – na prática pedagógica – tratados como processos distintos e dissociáveis; b) prevalece o aprendizado da leitura e da escrita por meio da codificação, decodificação e da metalinguagem; d) o letramento imagético não se efetiva na escola; e) os gêneros discursivos não são tratados como discurso; f) as atividades de leitura se mantêm na paráfrase; d) a interlocução professor-aluno ocorre na esfera do discurso pedagógico do tipo autoritário; e) as práticas pedagógicas de sala de aula estão distantes das concepções teóricas dos documentos que regem a educação (PCSC e PCNs).

 

Palavras-chave:

Discurso. Letramento. Gênero Discursivo. Imagem.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061