PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Proposta do Programa > Nossa História

 

Proposta do Programa

Nossa História

Objetivos

Área de Concentração

Linhas de Pesquisa

Perfil do Estudante

Perfil do Egresso

Curso de Doutorado

Curso de Mestrado

Disciplinas

 

Proposta do Programa

Nossa História


 

Um olhar dos processos discursivos das múltiplas linguagens humanas,

a partir de três pontos de vista: o textual, o discursivo e o cultural

 

1. CURRÍCULO CEE-SC

O projeto de Curso de Mestrado em Ciências da Linguagem, elaborado por comissão formada por docentes do curso de Letras, foi submetido à Câmara de Gestão da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) no ano de 1998 e aprovado em sessão plenária no dia 2 de dezembro de 1998 pela Resolução 28/98. O Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina (CEE-SC) homologou seu funcionamento pela Resolução 176/99, de 13 de julho de 1999.

Em 15 de julho de 1999, iniciaram-se as aulas da primeira turma no campus de Tubarão, na mesorregião Sul Catarinense, com o oferecimento de duas áreas de concentração: "Teoria e Análise de Linguagens" e "Linguística Aplicada ao Ensino".

Em 2001, o Curso de Mestrado em Ciências da Linguagem expandiu-se para o campus da Grande Florianópolis na cidade de Palhoça, SC (área continental da região metropolitana de Florianópolis), ofertando uma terceira área de concentração voltada ao campo da Comunicação Social e denominada "Linguagem e Tecnologia da Informação" (Parecer CEDS n. 114 de 7 de novembro de 2000).

Em 2002, o curso foi avaliado por Comissão Verificadora do Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina (CEE-SC) formada pelos professores Osmar de Souza (FURB/UNIVALI) e Loni Grimm-Cabral (UFSC). O Curso de Mestrado em Ciências da Linguagem foi reconhecido em sessão plenária do Conselho Estadual de Educação no dia 9 de julho de 2002 (Decreto 5.458, de 29 de julho de 2002, publicado no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina em 30 de julho de 2002).

2. CURRÍCULO CAPES (MESTRADO)

Em 2002, o Curso de Mestrado em Ciências da Linguagem passou por uma revisão curricular com objetivo de alinhar-se ao Sistema Nacional de Pós-graduação (SNPG/CAPES). Essa revisão considerou a experiência acumulada, as instruções e os pareceres emanados em 2002 pela comissão verificadora do Conselho Estadual de Educação, e os critérios de avaliação da área de Letras/Linguística da CAPES.

Entre as inovações, o curso aglutinou-se em uma única área de concentração, denominada "Linguagem, Mídias e Processos Discursivos" e três linhas de pesquisa: "Análise Discursiva de Processos Semânticos", "Textualidades e Práticas Discursivas" e "Linguagem, Cultura e Mídia".

A proposta foi avaliada in loco por Comissão Verificadora da CAPES formada pelos professores Sírio Possenti (UNICAMP) e Dermeval da Hora Oliveira (UFPB) em fevereiro de 2003. Em abril de 2003, projeto e regimento são encaminhados à CAPES. O curso foi aprovado pelo Comitê da Área de Letras/Linguística em janeiro de 2004, e o Conselho Técnico Consultivo da CAPES homologou essa decisão em 10 de fevereiro de 2004.

O Reconhecimento do Curso de Mestrado em Ciências da Linguagem junto ao Ministério da Educação (Processo n. 23038.017119/2004-21) foi aprovado pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação em 10 de novembro de 2004 (Parecer n. 314/2004). O Ministro da Educação reconheceu o curso em 21 de dezembro de 2004 (Portaria 4.310, publicada no Diário Oficial da União em 23 de dezembro de 2004, seção 1, p. 33).

Em março de 2004, o curso apresentou seu edital de seleção para as primeiras turmas do Currículo CAPES, com início das aulas em 5 de julho. Em 2007, o curso participou de sua primeira avaliação trienal, mantendo-se o conceito 3.
 

3. CURRÍCULO CAPES (MESTRADO/DOUTORADO)

Em 2007, elaborou-se o projeto de Curso de Doutorado em Ciências da Linguagem. Nesse processo, a área de concentração passou a ser denominada "Processos Textuais, Discursivos e Culturais", com três linhas de pesquisa "Textualidade e Práticas Discursivas", "Análise Discursiva de Processos Semânticos" e "Linguagem e Processos Culturais" (Mais recentemente readequadas para duas linhas de pesquisa: "Texto e Discurso" e "Linguagem e Cultura").

O projeto de curso de doutorado foi submetido à CAPES em março de 2008, e a aprovação do Programa de Pós-graduação em Ciências da Linguagem - PPGCL (Mestrado e Doutorado) foi homologada em reunião da Câmara de Gestão da UNISUL no dia 9 de abril de 2008. Em 2 de dezembro de 2008, o Programa foi avaliado in loco por Comissão Verificadora da CAPES formada pelas professoras Diana Luz Pessoa de Barros (UPM) e Célia Marques Telles (UFBA).

O projeto foi aprovado na 106a. reunião do Conselho Técnico Consultivo da CAPES em 10 de dezembro de 2008. A Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação homologou a aprovação (Parecer n. 122/2009), e o Curso de Doutorado em Ciências da Linguagem foi reconhecido pela Portaria n. 589 de 18 de junho de 2009.

Em maio de 2008, o PPGCL foi avaliado simultaneamente por Comissão de Verificação do Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina, formada pelas professoras Rosângela Hammes Rodrigues (UFSC) e Ana Cláudia de Souza (UFSC). Com base no relatório de visita e no Parecer 265 do Conselho Estadual de Educação, de 26 de agosto de 2008, renovou-se por cinco anos o reconhecimento do curso de mestrado na esfera estadual (Decreto n. 1.729, de 7 de outubro de 2008). A partir de 2013, o Conselho Estadual passaria a validar as avaliações da CAPES.

No primeiro semestre de 2009, procedeu-se ao primeiro processo seletivo de alunos do curso de Doutorado. As aulas iniciaram-se no dia 6 de julho em Palhoça e 16 de julho em Tubarão.

Em 2010 e 2013, o PPGCL obtém da CAPES o conceito "4" na avaliação dos triênios 2007-2009 e 2010-2012. Vale destacar que nesta última avaliação, a área reconhece o "empenho do programa na busca de sua consolidação" e "considera que o programa tem potencial para, futuramente, alcançar nota 5" (Ficha de Avaliação 2013, p. 4).

Em outubro de 2013, ocorreu a primeira defesa de doutorado. Em 31 de dezembro de 2014, o Programa contava com a titulação de 299 mestres e 18 doutores.

4. PROGRAMA DE PUBLICAÇÕES
 

Desde 2000, o PPGCL mantém sítio próprio no endereço www.unisul.br/linguagem. Essa autonomia permite ampla visibilidade às atividades de seus cursos de mestrado e de doutorado. Por exemplo, desde 2003, o PPGCL publica os textos completos das dissertações (antecipando-se, portanto, à exigência da CAPES). O sítio também fornece suporte e visibilidade aos eventos e às publicações do Programa. No que se refere às publicações, O PPGCL consolidou sua experiência, constituindo-se vetor para a publicação de textos acadêmicos de pesquisadores nacionais e estrangeiros interessados nas linhas de pesquisa desenvolvidas nos Cursos de Mestrado e de Doutorado em Ciências da Linguagem. Neste programa, destacam-se os periódicos científicos "Linguagem em (Dis)curso", "Crítica Cultural", "Ciência em Curso" e "Memorare"; os projetos "Revista Laboratório Ciência em Curso" e "Feito a Mão"; e a coleção "Linguagem".

Em 2000, o PPGCL passa publicar a Revista "Linguagem em (Dis)curso". Indexada em 18 bases de dados, a revista foi aceita na rede Scielo – Scientific Electronic Library On-line em 2008 (trata-se da segunda revista de Letras/Linguística da Coleção). Atualmente, Linguagem em (Dis)curso, qualis "A1", é um periódico de publicação quadrimestral, aberta a colaboradores do Brasil e do exterior que se interessam por questões relativas ao campo textual-discursivo. Além de seus números ordinários, a revista se destaca por seus fascículos especiais: Subjetividade (2003), Análise Crítica do Discurso (2004), Teoria da Relevância (2005), Gêneros Textuais e Ensino Aprendizagem (2006), Metáfora e Contexto (2007), Letramento e Formação de Professores (2008), Linguagem e Tecnologia: Hipertexto, Gêneros Digitais e Ensino (2009), Gêneros e Atividades Profissionais (2010), Análise de Discurso e Divulgação de Conhecimento (2011), Referenciação (2012), Escrita e Discurso (2013) e Teoria da Relevância: Desafios e Perspectivas (2014).

Em 2006, o curso inicia o periódico "Crítica Cultural". Trata-se de uma publicação semestral aberta a colaboradores do Brasil e do exterior interessados em questões relativas aos saberes e fazeres da cultura, a partir de perspectivas teóricas oriundas da crítica literária em diálogo com os campos da arte, do cinema e da comunicação. A qualidade do periódico foi prontamente reconhecida pela comunidade acadêmica, e a revista foi classificada no estrato "B1" da área de Letras/Linguística em 2013.

Ainda em 2006, inicia-se a "Revista Laboratório Ciência em Curso". A revista busca polemizar a forma de divulgação de ciência feita pela mídia, partindo do pressuposto de que nos textos de divulgação de ciência, sobretudo nos de jornalismo científico, há uma tendência a fazer prevalecer conhecimentos da própria mídia sobre ciência. Os fascículos desta publicação envolvem alunos do Programa e também alunos da graduação que fazem divulgação de ciência como uma prática experimental e refletida enquanto produção discursiva.

Decorre dessa iniciativa o Portal "Feito a Mão". O projeto surgiu como uma seção da Revista Laboratório Ciência em Curso, com o objetivo de divulgar conhecimento não científico vinculado ao tema desenvolvido por este projeto. O objetivo do portal é mostrar uma forma de conhecimento que não se produz por meio de métodos e teorias científicas, mas que tem seus próprios princípios e procedimentos, constituindo-se em meio de produção de riqueza regional e fator de manutenção das tradições. O Portal serve também como ambiente de aprendizagem aos acadêmicos de Comunicação Social e Cinema e Audiovisual em conteúdos como redação jornalística, divulgação de ciência, entrevista, reportagem em mídia eletrônica, documentário entre outros.

Em 2012, o PPGCL tomou a iniciativa de transformar a "Revista Laboratório Ciência em Curso" em "Revista Científica Ciência em Curso" com o propósito de acolher a produção de estudantes da pós-graduação brasileira; e fomentar, nos próprios estudantes de mestrado e de doutorado, a experiência da editoração científica, executando as mais diversas atividades inerentes à editoração de periódico junto com docentes do Programa. Trata-se de uma publicação semestral aberta a pesquisadores do Brasil e do exterior que estejam interessados em investigações e reflexões sobre a produção e circulação do conhecimento científico e cultural problematizando o papel da ciência e da cultura tal como elas se constituem na sociedade contemporânea nas instâncias das Ciências da Linguagem. Interessa refletir, portanto, sobre as condições de produção de ciência, cultura, tecnologia e mídia. Nos trabalhos publicados em "Ciência em Curso", busca-se explorar o aspecto político envolvido nos processos de divulgação e circulação do conhecimento, além de despertar para o fato de que os sentidos da ciência e da cultura permeiam vários discursos como o pedagógico, o jornalístico, o jurídico, o político, o publicitário, o artístico, entre outros.

Em 2013, Grupo de Pesquisa em Educação Patrimonial e Arqueologia (GRUPEP) passou a editar a revista "Memorare". Trata-se de um periódico específico para o campo de saberes próprios da cultura, da história e da memória, com ênfase nos processos de linguagem envolvidos. A publicação é aberta a colaboradores do Brasil e do exterior interessados em propostas vinculadas às temáticas da preservação, da valorização e da difusão do patrimônio cultural material e imaterial. Entre os temas discutidos, em conjunto ou através de dossiês, está a arqueologia pré-histórica e histórica, a arqueologia subaquática, a educação patrimonial, o geoprocessamento, a gestão do patrimônio cultural, a memória, o imaginário, a identidade, a conservação e o restauro. Neste viés, a revista compreende que a história da humanidade não pode ser tomada como um simples relato dos acontecimentos, pois há diferentes formas de representação que vêm pela identidade e memória, sejam elas sociais, institucionais ou culturais. Segue-se desse argumento o estreito vínculo com as Ciências da Linguagem. O seu conteúdo se inscreve como um alicerce social e cultural de disseminação e reconhecimento da identidade de lugares, pessoas e povos, por meio de estudos dedicados a um reconhecimento da história, situados, portanto, no tempo e no espaço.

Não menos relevante é a "Coleção Linguagem". Trata-se de um conjunto de publicações de coletâneas e de livros autorais. Até o presente, foram publicados os livros: Cinema, Globalização, Transculturalidade, organizado por Alessandra Brandão (UNISUL), Anelise Corseuil (UFSC) e Ramayana Lira de Sousa (UNISUL) (2013); Televisão: formas audiovisuais de ficção e documentário, organizado por Dilma Juliano (UNISUL), Gilberto Sobrinho (UNICAMP) e Miriam Rossini (UFRGS) (2013); Discurso, Cultura e Mídia: Registros e Discussões, organizado por Deisi Faria, Giovanna Flores e Nádia Neckel (2012); Políticas dos Cinemas Latino-americanos Contemporâneos, organizado por Alessandra Brandão, Dilma Juliano e Ramayana Lira (2012); Ficção de Pesadelos (Pós)modernos, de Fernando Vugman (2012); O Travesti e a Metáfora da Modernidade, de Sandro Braga (2010); Literatura Infantil e Juvenil: Leituras, Análises e Reflexões, organizado por Chirley Domingues, Dilma Juliano e Eliane Debus (2010); Como o Texto se Produz: uma Perspectiva Discursiva, de Solange Gallo (2008); Ciências da Linguagem: Avaliando o Percurso, Abrindo Caminhos, organizado por Sandro Braga, Maria Ester Moritz, Mariléia Reis e Fábio Rauen (2008); A Literatura Infantil e Juvenil de Língua Portuguesa: Leituras do Brasil e d'Além-mar, de Eliane Debus (2008); O Gozo Estético do Crime: Dicção Homicida na Ficção Contemporânea, de Fábio Messa (2008); e O Contexto Refletido: Vozes Sobrepostas de um Diálogo, de Ingo Voese (2007).


5. PROMOÇÃO DE EVENTOS


Outro aspecto que merece destaque é a liderança do PPGCL na promoção de eventos científicos. Em 2007, o curso realizou o "4º Simpósio Internacional de Estudos de Gêneros Textuais"/"4th Symposium on Genre Studies". O Simpósio visou a congregar pesquisadores brasileiros e estrangeiros envolvidos em estudos sobre gêneros textuais; discutir questões teóricas e aplicadas relacionadas à pesquisa em gêneros textuais; divulgar estudos teóricos e aplicados que pudessem contribuir para releituras de diferentes enfoques e abordagens postos sobre esse objeto de pesquisa; e a oportunizar a discussão de questões relevantes para a construção de uma agenda política e pedagógica que pudesse contribuir para as políticas governamentais. O evento contou com cerca de mil participantes, dentre os quais uma centena de pesquisadores estrangeiros, reunindo os maiores expoentes da área em Tubarão, SC.

Em outubro de 2008, docentes do PPGCL foram eleitos para a diretoria do Círculo de Estudos Linguísticos do Sul (Celsul) para o biênio 2009-2010. Débora Figueiredo, Maria Marta Furlanetto, Maria Ester Moritz e Adair Bonini ocuparam a presidência, a vice-presidência, a secretaria e a tesouraria, respectivamente. Em 2010, o Programa sediou o "IX Encontro do Círculo de Estudos Linguísticos do Sul" no Campus da Pedra Branca, em Palhoça, SC. Entre os pontos de maior destaque foi o lançamento do Projeto Memória Celsul com a publicação dos anais dos eventos de 2000, 2002, 2004, 2006, 2008 e 2010. Em 2012, o Programa também publicou os Anais do Evento promovido em Cascavel.

Em 2012, o PPGCL lançou o "I Seminário Nacional Discurso, Cultura e Mídia" e a "I Jornada de Pesquisas em Curso" no Campus Pedra Branca. O evento congregou pesquisadores do sul e do sudeste do país interessados na imbricação do discurso, da cultura, das artes e das mídias. Em 2014 o Programa sediou o "II Seminário Nacional Discurso, Cultura e Mídia" no Campus Pedra Branca da Unisul entre os dias 1 e 3 de junho. O evento congregou simpósios temáticos mesas e exposição de pôsteres de grupos de pesquisa nacionais que desenvolvem pesquisas em Análise do Discurso.

Em 2013, o Programa sediou no Campus da Pedra Branca o "XVII Encontro da Socine", realizado entre os dias 8 e 11 de outubro. O evento foi organizado pelas professoras Alessandra Soares Brandão e Ramayana Lira de Sousa em parceria com o curso de graduação em Cinema e Audiovisual. O Encontro, de abrangência internacional, lançou o tema "A Sobrevivência das Imagens", enfatizando a necessidade de pensar o modo particular como as imagens cinematográficas e audiovisuais resistem ao e no tempo, não apenas em seu aspecto material, mas também procurando entender o alcance político dessas imagens.

Em 2014, o Programa sediou o "XV Congresso de Ciências da Comunicação – Região Sul (Intercom Sul)" no Campus da Pedra Branca. O evento, realizado entre os dias 8 e 10 de maio, é parte das atividades da INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – que é uma instituição sem fins lucrativos destinada ao fomento e à troca de conhecimento entre pesquisadores e profissionais do campo. O evento foi organizado por docentes do Programa em parceria com a graduação em Comunicação Social (Jornalismo e Publicidade). O tema desta edição foi "Guerra e Paz: 100 anos de Publicidade, Propaganda e Relações Públicas", revitalizando a obra clássica de Liev Tolstói. O Congresso problematizou o papel dos meios de comunicação em cenários contemporâneos de modo a pensar o século XX e as perspectivas de comunicação para o século XXI frente às transformações que se definem também pela crise com o passado e a incerteza do futuro.

Em 2014, o Programa coorganizou o "VI Seminário de Literatura Infantil e Juvenil" (VI SLIJ) e o "I Seminário Internacional de Literatura Infantil e Juvenil e Práticas de Mediação Literária" (I SELIPRAM), ocorridos entre os dias 15 e 17 de outubro, na Universidade Federal de Santa Catarina. Trata-se de reedição de parceria nacional que já foi responsável pela organização da IV e V edição do evento em 2009 e 2012, na qual o PPGCL se responsabiliza, entre outras ações relevantes, pela editoria do Caderno de Resumos e dos Anais. O Seminário de Literatura Infantil e Juvenil (SLIJ) é um evento acadêmico com caráter nacional que visa a congregar pesquisadores envolvidos no estudo da leitura e da formação do leitor de literatura infantil e juvenil catarinense e brasileiro. O evento visa a aproximar profissionais e estudantes da área de Ciências Humanas (Letras, Pedagogia, Biblioteconomia, Psicologia, História, entre outros), e a promover reflexões em torno da literatura e cultura produzidas para crianças e jovens, a partir da apresentação de pesquisas e experiências realizadas nacional e internacionalmente.

Além disso, o PPGCL coorganizou o "VI Simpósio sobre Formação de Professores" (SIMFOP) com o tema: "Educação, Currículo e Escola". O evento, realizado também em 2008, 2009, 2011, 2012 e 2013, visa a fortalecer os laços da pós-graduação com as licenciaturas e a comunidade escolar do sul de Santa Catarina. Na edição de 2014, o Programa promoveu sua Jornada de Pesquisas como parte do evento.

No que diz respeito às interfaces com a educação, além da sexta edição do SIMFOP, o PPGCL teve papel decisivo na promoção dos seguintes eventos de 2014: Cineclube Cinema em Transe; IX Jornada de Iniciação Científica (JUNIC) e IX Seminário de Pesquisa; Seminário de Educação Inclusiva e Acessibilidade (SEMEIA); Programa de Formação Continuada (PROFOCO); II Seminário de Pesquisa Parfor/Unisul; III Oficina de Projetos de Pesquisa no Parfor/Unisul; I Seminário sobre Filosofia no Ensino Médio; IX Semana dos Povos Indígenas; III Encontro Sul-Brasileiro de Educação Patrimonial; III Encontro Regional sobre o Patrimônio Cultural, Marítimo e Costeiro; Workshop Jê Landscapes of Southern Brazil; e o Festival Fita Crepe de Ouro.

 

Atualizado em 17 de março de 2015.

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061