PORTAL UNISUL   BIBLIOTECA   ACERVO  BASE DE DADOS   DISSERTAÇÕES   TESES   PORTAL DE PERIÓDICOS   MINHA UNISUL   CONTATO

Página Inicial > Produção Científica > Grupos de Pesquisa

 

Produção Científica

Página Principal

Livros dos Docentes

Capítulos de Livros

Coleção Linguagem

Grupos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Editais de Teses

Teses

Editais de Dissertações

Dissertações

Linguagem em (Dis)curso

Crítica Cultural

Revista Memorare

Produção Científica

Grupos de Pesquisa


 

Dados atualizados em 16 de abril de 2019

 

ANÁLISE DO DISCURSO: PESQUISA E ENSINO

Os trabalhos em desenvolvimento do Grupo de Pesquisa "Análise do discurso: pesquisa e ensino" (GADIPE), articulados pela linha de pesquisa Texto e Discurso, visam ao estudo dos processos de produção de sentido, desde sua dimensão subjetiva até sua dimensão social, histórica e ideológica. Concebe-se que os processos de significação sempre se dão em eventos sociais específicos e únicos que acionam, além da língua, determinações materiais. O GADIPE organiza-se a partir dos seguintes objetivos gerais, associados à linha: (a) explorar, do ponto de vista enunciativo e discursivo, fenômenos da linguagem oral e da escrita, bem como sua relação com outras semioses, nas suas diferentes formas de manifestação e representação no contexto sócio-histórico brasileiro; (b) examinar as relações entre enunciação, discurso e fatores sócio-históricos; (c) explorar o dinamismo da linguagem e a multiplicidade de seus registros, em si mesmos ou em referência ao chamado padrão; (d) viabilizar orientações teórico-metodológicas que permitam o desenvolvimento de estratégias de ensino e aprendizagem nos vários níveis de ensino.

DISCURSO, CULTURA E MÍDIA

O Grupo de Pesquisa "Discurso, Cultura e Mídia" surgiu da necessidade de ampliar as discussões sobre os materiais midiáticos (vídeos, produção artística, textos, áudios, etc.) tanto em peças publicitárias como em materiais jornalísticos ou culturais. Para tanto, congrega estudos a partir de referências teóricas no campo da Análise do Discurso da Linha Francesa e contemplando processos de constituição, de formulação e de circulação dos sentidos, tomando por objetos a produção cultural midiática em diversos meios: jornais, revistas, internet, rádio, televisão, cinema, celular, nas artes entre outros. O grupo mantém relações de cooperação de pesquisa interinstitucionais e promove o encontro - SEDISC - Seminário Discurso, Cultura e Mídia (2012, 2015, 2017 e 2018), cuja a proposta fora a de ampliar as discussões sobre as pesquisas na área de Análise do Discurso no Brasil, materiais voltados para a arte, cultura e mídias (digital e impressa). O evento congrega pesquisadores de todo País que discutem suas pesquisas na imbricação do Discurso, da Cultura e artes e das Mídias, buscando dispositivos contemporâneos de análise dos processos de formulação e circulação do conhecimento nessas áreas envolvidas. Esses encontros resultaram em diversas publicações impressas e e-book. No ano de 2016 foi firmada uma parceria importante com pesquisadores da UNICAMP para a execução, em colaboração, do SEDISC em 2017e 2018.

Em 2014, o Grupo de Pesquisa organizou/promoveu junto com o Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem e do Curso de Comunicação Social da Unisul, o Intercom Sul. Em 2016, em parceria com o SBPJor, o Grupo de Pesquisa junto com o PPGCL e o curso de Jornalismo da Unisul, organizou/promoveu o 14 Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo e o 6 Encontro de Jovens Pesquisadores em Jornalismo. No primeiro semestre de 2018 foi firmado convênio de intercâmbio para pesquisas de discentes e docentes com a Universidade Fernando Pessoa, no Porto, Portugal.

ESTÉTICA E POLÍTICA NA CONTEMPORANEIDADE.

O "Grupo de Pesquisa Estética e Política na Contemporaneidade" (EPOCA) desenvolve pesquisas sobre linguagens e perspectivas teóricas das artes. O Grupo promove encontros com pesquisadores brasileiros e estrangeiros, está envolvido em atividades de extensão universitária e é referência na orientação de dissertações e teses junto ao PPGCL. Além disso, mantém espaço para alunos e professores pesquisadores desenvolverem pesquisas de iniciação científica, mestrado e doutorado.

ESTUDOS EM ARTES (GRUAS).

O Grupo de pesquisa “Estudos em Artes” (GRUAS) desenvolve estudo teórico e crítico das artes na contemporaneidade por uma perspectiva pós-autônoma, isto é, por questões que implicam arte e vida. O contemporâneo, tanto para Giorgio Agamben quanto para Georges Didi-Huberman, na leitura que ambos remetem a Nietzsche, é uma relação anacrônica com o tempo, uma dissonância que permite, na distância, produzir proximidade. Estudar as artes na contemporaneidade, assim, é pensar por uma imbricação dos tempos - arcaicos e modernos. Contudo, isso não se restringe apenas aos objetos artísticos. Radicalmente, não há objetividade alguma. A pós-autonomia, como quer Josefina Ludmer também em chave nietzschiana, aponta para a dobra na arte e na vida, considerando o que há de artisticidade na vida e de vital na arte. Objetiva-se, portanto, estudar as artes na dimensão radical de seu gesto e no que ele nos dá a sentir, anacrônico e excepcionalmente indefinido.

IMAGINÁRIO E COTIDIANO

As pesquisas em Imaginário e Cotidiano buscam a discussão sobre as manifestações simbólicas e formadoras da noção de realidade presentes em nosso cotidiano. Para tanto, procura-se alinhavar reflexões teórico-práticas acerca da linguagem, do imaginário e das imagens que nos cercam e são motivadoras da vida social. As pesquisas desenvolvidas no Grupo de Pesquisas do Imaginário e Cotidiano abordam os mais variados objetos e corpus para as discussões do Imaginário e do cotidiano na formação dos localismos, regionalismos e da brasilidade e do olhar para a Literatura, Mídia e outras narrativas como tecnologias do imaginário. O Grupo faz parte da Rede de Pesquisa em Jornalismo, Imaginário e Memória, em conjunto com PUCRS, Universidade Tuiuti do Paraná e UFJF.

LINGUAGEM, ESTÉTICA E PROCESSOS CULTURAIS.

O Grupo de Pesquisa Linguagem, Estética e Processos Culturais (GRUPEC) contempla projetos na linha de pesquisa da linguagem e cultura. Os estudos das interações orais, escritas, visuais e áudio visuais são considerados elementos constitutivos de práticas culturais. Nessa perspectiva, os objetos de pesquisa são observados como promovedores das relações/interações criativas, identitárias e educativas. Além de outros, cabe destacar que do GRUPEC ensejam as pesquisas e reflexões do Grupo de Estudos "Cultura, Identidades e Migrações" e do Grupo de Estudos em Artes (GRUAS).

MEMÓRIA, AFETOS E REDES CONVERGENTES

A tecnologia digital revolucionou a forma como a sociedade se organiza. Mais ainda, transformou o cenário midiático, possibilitando uma convergência de conteúdos pelas mais diversas plataformas. Neste contexto, a heterogeneidade dos públicos, cada vez mais multiconectados em redes e as memórias e afetos dos públicos, são os temas centrais deste grupo de pesquisa que visa investigar as relações entre a comunicação, a memória, as mídias e as redes em um ambiente de convergência, diante das (inter)mediações da linguagem e da cultura. O .marc busca ainda a ampliação de conhecimento e da pesquisa interna e externa, agrupando as produções de professores mestres e doutores e de acadêmicos, em parceria com outras instituições de ensino. Faz parte da Rede Nacional de Pesquisa JIM – Jornalismo, Imaginário e Memória, juntamente com os grupos de pesquisa JorXXI (Tuiuti-PR), GTI (PUCRS), Concime (UFJF) e Imaginário e Cotidiano (UNISUL). Nestes dois anos de funcionamento, artigos foram apresentados em congressos nacionais e internacionais, submetidos em revista qualis e dois e-books publicados.

PRAGMÁTICA COGNITIVA.

O "Grupo de Pesquisa em Pragmática Cognitiva" (GPPC) visa a analisar processos comunicativos no contexto da agência humana de um ponto de vista pragmático-cognitivo guiado pelas noções teóricas de relevância de Sperber e Wilson (1986, 1995) e de conciliação de metas de Rauen (2014). O grupo apresenta três linhas de pesquisa envolvendo pesquisadores da UNISUL, IFSC, UNIBAVE e SENAC: Pragmática Cognitiva e Ensino de Matemática e Ciências; Pragmática Cognitiva e Pesquisa Acadêmica e Pragmática Cognitiva e Processos Interacionais.

PRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO DE CONHECIMENTO.

O Grupo de Pesquisa "Produção e Divulgação de Conhecimento Científico" protagoniza a discussão em torno da produção do conhecimento científico na contemporaneidade, ressaltando os modos como esse conhecimento circula e é divulgado. Em 2018 o grupo iniciou o projeto "Discursos em Espaços Enunciativos Informatizados: relações (im)possíveis", que tem como objetivo analisar discursos ordinários em espaços enunciativos informatizados, a partir de uma reflexão sobre a relação entre discursos de escrita e discurso de oralidade, tendo em vista a circulação de saberes populares em redes e mídias sociais. Busca, ainda, aprofundar os estudos do grupo sobre a materialidade digital, contemplando uma articulação com ações de extensão, propondo intervenções em espaços públicos, baseadas no conhecimento produzido no âmbito do projeto, no entremeio entre o institucional e o ordinário, a partir de uma leitura/interpretação do/no digital.

PSICANÁLISE E LINGUAGEM.

O Grupo de Pesquisa Psicanálise e Linguagem visa convergir estudos referentes à Linguagem em seus diferentes aspectos, tomando como lugar teórico referencial a Psicanálise em sua articulação com as teorias da linguagem e do discurso. São objetivos do Grupo de Pesquisa: investigar relações teórico-conceituais entre Linguagem e Psicanálise; analisar aspectos da linguagem sob a perspectiva psicanalítica; e refletir acerca da influência da Psicanálise nos estudos referentes à Linguagem, bem como a influência dos estudos sobre a linguagem no campo psicanalítico.

RELAÇÕES DE PODER: ESQUECIMENTO E MEMÓRIA (GREPEM)

O Grupo de Pesquisa Relações de Poder: esquecimento e memória objetiva refletir, com base nos pressupostos teóricos da Análise do Discurso de linha francesa, formas de silenciamento, apagamento e esquecimento no discurso político, de modo que a dar voz a quem não tem condições de exercê-la como deveria/poderia em uma sociedade que se diz democrática. Nesse sentido, interessam as diferentes materialidades do discurso político e as relações de poder por ele engendradas, de modo que novos sentidos possam, de algum modo, fazer valer e (re)significar a voz das vítimas, dos excluídos, dos descriminados, dos ignorados, dos sem-parcela como nomeia Rancière (1996). A partir daí, pretende-se, portanto, colocar questões teóricas a serviço de uma discussão problematizadora sobre a sociedade e sobre o modo como o homem vem sendo coisificado, diminuído em seus direitos e em sua subjetividade, investigando temas como: Ditadura, Comissão Nacional da Verdade, Direitos Humanos, Migração, Política, Mídia, Minorias, Educação Democrática.

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061