PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA    ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Notícias > Página Principal

 

Notícias

Página Principal

Notícias do Front

PPGCL na TV

Notícias de 2018

Notícias de 2017

Notícias de 2016

Notícias de 2015

Notícias de 2014

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Notícias de 2006

Notícias de 2005

Notícias de 2004

Notícias

Página Principal


Foto/divulgação: PPGCL

Corpo e Equívoco; Mídia e Memória

 

(14/11/2018) Nesta terça (13), IV SEDISC destaca pesquisas sobre Corpo e Equívoco e sobre Mídia e Memória. O evento ocorre no auditório C da Unidade Pedra Branca até a noite desta quarta (14).

 

Corpo e Equívoco e Mídia e Memória

 

Nesta terça-feira (13/11), o IV SEDISC contou com a realização da III Mesa de temática Discurso, Corpo, Equívoco, com a presença da Maria Cristina Leandro Ferreira (PPGL-UFRGS) e Renato Ferracini (LUME e PPG Artes da Cena – Unicamp), pela coordenação de Nádia Neckel (UNISUL). A professora Maria Cristina deu ênfase para o equívoco e a ambiguidade no processo sócio-histórico em que as palavras se formam, enquanto Renato trouxe a questão da resistência como forma de reinventar outro modo de existir.

 

Os dois Simpósios discutidos no dia tiveram como temática: Discurso, Corpo e Equívoco e Discurso, Mídia e Memória. No primeiro foi debatido o corpo em sua inscrição na estética contemporânea. Participaram do Simpósio Renata Marcelle Lara, Maria de Fátima Pereira de Sena_Maria Célia, Luana Ferreira de Souza, Kátia Alexsandra dos Santos, Felipe Rodrigues Echevarria, Aracy Ernst Luciana. A coordenação foi de Dantielli Assumpção Garcia (UNIOESTE) e Luciene Jung de Campos (PPGTURH /UCS).

 

O segundo Simpósio reuniu pesquisas relacionadas aos discursos em circulação na mídia, que desempenham papel fundamental na constituição do sujeito e sociedade, com a participação de Raquel Noronha, Maria Inês Gonçalves Medeiros, Jefferson Gustavo, Jael Sânera Sigales, Elaine de Moraes Santose Cleiton de Souza. Na coordenação Silmara Dela Silva (PPEL-UFF) e rcília Cazarin (PPGLetras-UCPel).

 

Na parte da noite, o evento seguiu com a IV Mesa coordenada por Giovanna Flores (UNISUL) e composta pela analista de discurso Freda Indursky (PPGL-UFRGS) e o cientista político Luiz Felipe Miguel (UNB). Freda destacou em sua fala a grande mídia como conveniente do que considera relevante ou não para divulgar, ressaltando como os veículos de comunicação não oferecem espaço para as vozes com opiniões diferentes. Já Luiz falou sobre o jornalismo e sua agenda, dividindo o trabalho jornalístico entre quem o produz e quem o consome. Ele abordou, também, a checagem de fatos, apontando para como ela é feita e de qual maneira deveria ser analisada.  

 

Além disso, o IV SEDISC contou com o lançamento de cinco livros: O discurso antiafricano na Bahia do século XIX, de Fábio Ramos Barbosa Filho; Discurso, Sujeito e Relações de Trabalho na Contemporaneidade, de Luciana Nogueira; Língua e Direito – uma relação de nunca acabar, de Rossaly Beatriz Chioquetta Lorenset; Museus, arquivos e produção do conhecimento em (dis)curso de Maria Cleci Venturini e O olhar e a voz na clínica psicanalítica, de Djulia Justen e Maurício Eugênio Maliska.

 

Foto/divulgação: PPGCL

 

Bianca Queda


Voz em destaque

Foto/divulgação: PPGCL

 

(14/11/2018) O professor Maurício Maliska apresentou o trabalho "Voz de homem, voz de mulher: a questão transexual e o corpo indomável" durante a XX Jornada intersedes do Laço Analítico/Escola de Psicanálise" nos últimos dias 9 e 10 no Rio de Janeiro.

 

Reeducação vocal em transexuais

 

A comunicação de Maliska ocorreu a convite do Laço Analítico. O pesquisador destacou em sua apresentação a problemática da reeducação vocal em transexuais. "Eu discuto no meu trabalho o quanto a voz se mostra como um corpo indomável que produz uma significação fálica para o sujeito transexual", esclarece. 

 

As XX Jornadas intersedes do Laço Analítico/Escola de Psicanálise comemoram os 20 anos do Laço Analítico e deram ênfase este ano ao tema "Gênero e Sexuação". O evento ocorreu no Hotel Novo Mundo na Praia do Flamengo no Rio de Janeiro.

 

Discurso do Perverso movimenta Grupo de Pesquisa

 

O Grupo de Pesquisa Psicanálise e Linguagem está programanado para a próxima segunda (19) a webconferência "O discurso do perverso da Universidade do Gozo" coma pesquisadora francesa Claire Gillie. Com tradução simultânea, o evento ocorre no auditório G da Unidade Pedra Branca as 15h30min.

 

Foto/divulgação: PPGCL

 

PPGCL


Foto/divulgação: PPGCL

Analistas de discurso discutem práticas de resistência no primeiro dia do IV SEDISC

 

(13/11/2018) Nesta segunda (12) aconteceu o primeiro dia de apresentações do IV SEDISC, na Unisul Campus Pedra Branca. Pela manhã, o IV Seminário de Discurso, Cultura e Mídia iniciou-se com a participação do reitor da Unisul, Mauri Luiz Heerdt, seguido da fala da coordenadora do Programa de Pós-Graduação da Unisul, Nádia Neckel.

 

O primeiro dia do evento contou com dois eixos temáticos:

Discurso, Arquivo e Tecnologia e Discurso, Interpretação e Materialidade

 

A primeira parte do evento começou com a Mesa I de Discurso, Arquivo e Tecnologia. Os convidados foram Juliana Silveira (UNISUL) e Guilherme Adorno (PPGCL-UNIVÁS), com coordenação de Solange Gallo (UNISUL). Na mesa, discutiu-se a leitura de arquivos nas mídias sociais digitais, mais especificamente, no campo político midiático. Juliana discorreu sobre o efeito-r(h)umor, noção trabalhada na sua tese, e Guilherme levantou a questão do objeto paradoxal. Apontando para a questão da máquina e do humano nos espaços informatizados, Solange Gallo problematizou a discussão com a questão: na teoria e na prática: para onde vamos?

 

O Simpósio I, seguindo a mesma linha da Mesa I, continuou as discussões do digital, compreendendo as noções de arquivo e tecnologia, no modo como o digital atravessa todos os campos do saber na contemporaneidade e os organiza de forma específica. Glória França (UFMA) e Solange Mittmann (PPGL-UFRGS) coordenaram, e tiveram como convidados Ronaldo Adriano de Freitas, Vitor Pequeno, Maristela Curry e Célia Bassuma.

 

Na parte da tarde, o evento seguiu com a Mesa II Discurso, Interpretação e Materialidade. A Suzy Lagazzi (IEL/PPGL/UNICAMP), apresentou o vídeo Marielle Presente, que trata do genocídio da vereadora Marielle Franco, no Rio de Janeiro. Mara Lúcia Salla (UNISUL) debateu sobre o longa-metragem, Que horas ela volta?, com enfoque nos lugares sociais ocupados pelas personagens. E a designer gráfica, Anelise Zimmermann (DESIGN/CEART/UDESC), destacou o trabalho realizado no design das embalagens de alimentos, refletindo sobre como o profissional desta área deve agir.

 

Em sequência, o Simpósio, do mesmo eixo temático, contou com a participação de Telma Domingues, Silvânia Siebert, Israel Vieira Pereira, Roberta Rosa Portugal, Maraline Aparecida Soares, Gesualda Maria, Fábio Rocha e Bruno Arnold. Discutiu-se a resistência e a deriva que são textualizadas em vários suportes materiais, como movimentos discursivos, colocando em cena a diferença do trabalho político no social.

 

Foto/divulgação: PPGCL

 

Bianca Queda


Foto/divulgação: PPGCL

É preciso ousar se revoltar

 

(12/11/2018) Pesquisadores brasileiros discutem discurso cultura e mídia no IV SEDISC na Unisul da Pedra Branca. Evento iniciou-se nesta segunda (12) com mesa dedicada às mídias digitais.

 

Mesa sobre Discurso, Arquivo e Tecnologia abre evento

 

Os trabalhos do IV Seminário Discurso, Cultura e Mídia foram abertos nesta segunda (12) com mesa coordenada pela professora Dra. Solange Maria Leda Gallo, intitulada "Discurso, Arquivo e Tecnologia". Participaram da mesa a professora Dra. Juliana da Silveira, o professor Guilherme Adorno e Solange Gallo. Em comum, as três comunicações promoveram um debate sobre o papel das mídias sociais na contemporaneidade, dando especial destaque aos recentes processos eleitorais. A mesa foi prestigiada por pesquisadores e estudantes brasileiros que lotaram o auditório C da Unidade Pedra Branca da Unisul em Palhoça.

 

Antes, os congressistas foram acolhidos pela professora Dra. Nádia Neckel, vice-coordenadora do PPGCL e pelo professor Dr. Mauri Heerdt, que destacou a importância das pesquisas na área de humanas, especialmente no momento histórico que o Brasil passa.

 

Evento consagrado na área de Análise do Discurso, o Seminário Discurso, Cultura e Mídia, consiste de apresentações de mesas, simpósios e pôsteres de modo que todos os congressistas podem assistir a todas as atividades. "Nossa proposta é a de permitir espaço e voz para os mais variados grupos de pesquisa em Análise do Discurso, de modo que iniciantes e veteranos no campo possam dialogar e aprimorar suas investigações", explica Solange Gallo, professora do PPGCL, líder do grupo de pesquisa "Produção e Divulgação de Conhecimento: uma abordagem discursiva" e uma das organizadoras do evento. Neste ano, "É preciso ousar se revoltar: práticas de resistência na história e na teoria" foi o tema gerador dos trabalhos.

 

Programação intensa

 

O evento prossegue hoje com um simpósio e sessão de pôsteres dedicado ao tópico "Discurso, Arquivo e Tecnologia", e um simpósio e duas mesas dedicados ao tópico "Discurso, Interpretação e Materialidade".

 

Amanhã (13) o evento conta com mesa, simpósio e sessão de pôsteres dedicado ao tópico "Discurso, Corpo e Equívoco", seguida de dois simpósios e uma mesa dedicados ao tópico "Discurso, Mídia e Memória", além de sessão de lançamento de livros.

 

Quarta (14) conta com duas mesas e sessão de pôsteres dedicadas ao tópico "Discurso, Escola e Leituras", que serão seguidas de duas mesas e simpósio sobre "Discurso, Cultura e Política" e de sessão de encerramento, à noite.

 

Foto/divulgação: PPGCL

 

PPGCL


Foto/divulgação: Ramayana Lira

Mulheres no cinema brasileiro

 

(11/11/2018) A professora Ramayana Lira de Sousa proferiu no dia 7 de novembro palestra "As mulheres no cinema brasileiro" durante a Mostra Cinema Conquista, em Vitória da Conquista, Bahia.

 

Apagamento?

 

A palestra, intitulada "As mulheres no cinema brasileiro", teve como foco central questionar o apagamento da participação das mulheres no campo cinematográfico. Em uma perspectiva histórica, a professora fez referência à historiadora da arte Linda Nochlin, que colocou a importante pergunta: "Por que nunca houve grandes mulheres artistas?". Nochlin cimentou o caminho para entendermos como barreiras sistêmicas culturais, sociais e políticas impediram as mulheres de participar, em vários modos, do mundo da arte", disse Ramayana.

 

No caso do cinema, arte-indústria nascida sob o signo da modernidade, Ramayana questionou como se dá essa participação da mulher, a despeito de todas as barreiras sistêmicas. E, mais especificamente, pensando o cinema brasileiro, onde é possível localizar as formas de resistência e invenção que a participação das mulheres trouxe para a cinematografia nacional.

 

A Mostra acontece em uma região importante para a história do cinema brasileiro, em um estado de grande tradição na produção e no pensamento cinematográfico e em uma cidade onde nasceu um dos maiores nomes da cinematografia nacional, Glauber Rocha. O auditório estava cheio, destacando-se a participação de alunos do ensino médio, o que ressaltou o papel de formação da Mostra e da palestra da professora.

 

PPGCL


MAIS NOTÍCIAS DO PROGRAMA

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061