PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA    ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Notícias > Página Principal

 

Notícias

Página Principal

Notícias do Front

PPGCL na TV

Notícias de 2017

Notícias de 2016

Notícias de 2015

Notícias de 2014

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Notícias de 2006

Notícias de 2005

Notícias de 2004

 

Notícias

Página Principal



PPGCL seleciona novos estudantes


(19/06/2017) Acontece nesta semana o processo seletivo de ingresso de novos estudantes para os cursos de Mestrado e Doutorado em Ciências da Linguagem. Nesta segunda-feira (19) ocorrem os exames escrito e de proficiência, na terça-feira (20) ocorrem as entrevistas e na quarta-feira (21) ocorre a reunião de deliberação do Colegiado.


Maratona


O processo de seleção de estudantes do PPGCL tem suas etapas decisivas nesta semana no Campus da Grande Florianópolis. Na manhã desta segunda-feira (19), realizou-se o exame escrito com questões relacionadas às bibliografias do edital de seleção. À tarde, os candidatos respondem questões relativas ao exame de proficiência em língua inglesa, espanhola e francesa.


“Nossa estratégia já consagrada é a de viabilizar o exame de proficiência no mesmo dia do exame escrito para otimizar a participação dos candidatos que já se esforçaram por se deslocar de suas cidades para a seleção”, explica o professor Fábio Rauen, coordenador do PPGCL.


Para amanhã, terça-feira, há uma agenda extensa de entrevistas nas quais os candidatos apresentam para uma banca de docentes do curso as suas propostas de pesquisa.


“Nosso esforço é o de viabilizar em no máximo dois dias as etapas presenciais da seleção para diminuir ao máximo os custos para os candidatos”, complementa Rauen.


A seleção não é uma maratona apenas para os candidatos, mas também para os professores. Antes mesmo das etapas presenciais, os docentes avaliaram currículo e projetos de pesquisa. Na tarde de segunda (19), ocorrem as correções dos exames escritos, que é seguida pelas bancas de entrevistas na terça (20) e pela sessão de deliberação dos resultados na quarta (21).


PPGCL


Patrimônio cultural em discussão


(15/06/2017) O Grupo de Pesquisa em Educação Patrimonial e Arqueologia (GRUPEP) organizou nesta quarta-feira (14) à noite a mesa-redonda “Patrimônio Cultural Brasileiro: Debates Contemporâneos” no auditório da Saúde Bloco C da Unisul de Tubarão. Participaram da mesa o procurador da república, Sr. Jorge Lacerda, e a arquiteta do IPHAN, Cintia Costa Chamas.


O papel do IPHAN em evidência


Jorge Lacerda abriu os trabalhos apresentando a legislação nacional que protege o patrimônio nacional. Com o título “Legislação Federal de Proteção de Bens Culturais”, Lacerda brindou a plateia, formada de estudantes e docentes dos cursos de história e geografia, com um uma análise de um conjunto expressivo de leis e outros instrumentos legais que permitem ao Estado preservar os bens culturais brasileiros.


Cintia Costa Chamas, por sua vez, apresentou o case de preservação da “Ilha do Campeche”. Arquiteta e paisagista do IPHAN e responsável pela coordenação de gestão da Ilha, Cintia relatou todas as etapas que redundaram no tombamento e na atual gestão deste importante patrimônio catarinense.


A mesa-redonda, coordenada pela professora Dra. Deisi Scunderlick Eloi de Farias, do PPGCL, foi encerrada com uma concorrida sessão de perguntas relacionadas com a gestão de itens do patrimônio cultural catarinense.

 


PPGCL


Palestra discute elaboração de anteprojetos


(14/06/2017) O professor Dr. Fábio José Rauen apresentou na manhã da última quarta-feira (14) uma palestra sobre elaboração de anteprojetos em Criciúma. A atividade faz parte dos Seminários de Pesquisa do Curso de Mestrado em Educação da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC).


Desmitificando a metodologia da pesquisa


Rauen abriu a palestra defendendo a tese de que é necessário levar em conta a estrutura retórica do texto acadêmico para produzir pesquisas de qualidade. Em essência, o texto acadêmico deve dar conta de dois argumentos, aquele que justifica a proposição de um objetivo e sustenta a legitimidade da proposição de um objetivo de pesquisa e aquele que justifica as conclusões da pesquisa, mediante evidências metodologicamente sustentadas pela literatura de determinado campo do conhecimento.


Em seguida, Rauen apresentou uma metodologia de geração de anteprojetos de pesquisa apoiada na ideia de que é necessário que o pesquisador delimite adequadamente em uma única sentença qual é o tema da pesquisa. Com essa metodologia, os estudantes e docentes de graduação e pós-graduação presentes na atividade puderam ver como uma ideia em princípio vaga pode ir sendo progressivamente transformada num anteprojeto exequível.


“Esta metodologia não tem como meta gerar um projeto de pesquisa, mas a de definir a estrutura argumentativa que sustenta a geração de um projeto de pesquisa e de todos os gêneros textuais que derivam desse projeto”, propõe o pesquisador.


Os Seminários são organizados pelos docentes da linha de pesquisa “Educação e Produção do Conhecimento nos Processos Pedagógicos”, professores Dr. Ademir Damazio, Dr. Alex Sander da Silva, Dr. Vidalcir Ortigara e Dra. Graziela Fatima Giacomazzo, que visa a discutir bases teórico-metodológicas do conhecimento, que sustentam os processos pedagógicos; a elaboração e apreensão de conceitos nas práticas pedagógicas; as abordagens de desenvolvimento e aprendizagem; e as relações entre saberes cotidiano e científicos. Após a apresentação da palestra, estudantes da linha pesquisa apresentaram seus trabalhos em andamento.


PPGCL


Grupo de pesquisa "Produção e Divulgação de Conhecimento" promove workshop

 

(12/06/2017) Na última terça-feira (6), o grupo de pesquisa "Produção e Divulgação de Conhecimento", coordenado pela Profa. Dra. Solange L. Gallo, promoveu no campus Pedra Branca um workshop com convidados e com os pesquisadores Mauro Faccioni Filho e Luiz Queriquelli, do grupo de pesquisa SISPLEX, que apresentaram o trabalho "Modeling the complexity of language as a two-mode network".


Os dois grupos discutiram as possibilidades de modelagem de uma rede informatizada que tem a linguagem como objeto.


Vários alunos do mestrado e do doutorado do PPGCL participaram da discussão. Muitos deles estão desenvolvendo questões relacionados ao discurso que circula na internet.


O interesse comum, constatada no encontro, permitiu uma prospecção de futuras ações envolvendo os dois grupos de pesquisa da Unisul.


PPGCL


Mesa-redonda discute a obra de León Ferrari no III Marcas da Memória

 

(12/06/2017) Na última quinta-feira (8), o Prof. Dr. Artur de Vargas Giorgi (UNISUL), apresentou a fala “León Ferrari: arquivo, memória, história”, que fez parte da III Semana Marcas da Memória, em mesa coordenada pela mestranda Carla A. Marinho Borba (UNISUL) e que também foi composta pela Profa. Dra. Andréia Daltoé (UNISUL) e pelo doutorando Luciano Daudt da Rocha (UNISUL-GIPART/UFSC).

A professora Andréia tratou do tema A Comissão Nacional da Verdade e a gestão discursiva do Estado: que se apresente o corpo. Na exposição, a pesquisadora parte da análise da lápide do túmulo de Cilon Brum, um dos desaparecidos durante a Guerrilha do Araguaia, para discutir o modo como muito da história da ditadura continua ainda reclamando respostas, provas, documentos, que, mesmo depois dos trabalhos da Comiss

Na apresentação do professor de RI, Luciano, o tema foi a questão da ditadura e democracia nos países periféricos e semiperiféricos dentro de um contexto internacional, especialmente na compreensão da expansão projeto hegemônico estadunidense. O pesquisador traz alguns acontecimentos importantes que antecederam a ditadura e despertaram nos Estados Unidos o receio de que o nacionalismo dos governos sul-americanos da época em tela se convertesse também em uma força anti-imperialista e, pior, socialista.

Em sua exposição sobre a obra do artista argentino León Ferrari, exilado no Brasil durante as últimas ditaduras militares, o professor ressaltou que o trabalho do artista é o de um montador. “Seu gesto é o de intervir no aparente consenso que naturaliza o curso progressivo da história para, expondo seu artifício – sua fábula –, estabelecer a contrapelo uma leitura disseminadora de narrativas – de ficções – alternativas. Em outras palavras: diante de um arquivo (de imagens, de textos, de tempos), o artista desnaturaliza a montagem por meio do reforço crítico da montagem”, afirmou o professor.

"A Semana Marcas da Memória proporciona um espaço para o debate, o que é fundamental nos dias de hoje, tanto para promover um resgate histórico quanto para gerar reflexões sobre a atual conjuntura no que diz respeito a questões extremamente relevantes, como as violações aos direitos humanos e a consolidação do estado de exceção. Além disso, o evento estabelece um ponto de solidariedade entre diversas áreas do conhecimento, permitindo uma abordagem plural desses temas, constituindo-se assim em um importante momento de luta e resistência da comunidade acadêmica", registra o Professor do curso de Relações Internacionais, Dr. João Marcos.

 

 


PPGCL


 

MAIS NOTÍCIAS DO PROGRAMA

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061