PORTAL UNISUL     BIBLIOTECA     CONSULTA AO ACERVO     BASE DE DADOS      DISSERTAÇÕES     TESES     PORTAL DE PERIÓDICOS     MINHA UNISUL     FALE CONOSCO

Página Inicial > Periódicos do Programa > Linguagem em (Dis)curso > volume 1, número 2, jul./dez. 2001

 

Linguagem em (Dis)curso

Página Principal

 

Linguagem em (Dis)curso

volume 1, número 2, jul./dez. 2001


 

ESTRATÉGIAS DE PARACONSTRUÇÃO DE SENTENÇAS

 

DE BASE NA ELABORAÇÃO DE RESUMOS INFORMATIVOS*

 

Fábio José Rauen**

 

Resumo: Em trabalho que analisou a influência do sublinhado de um primeiro leitor na elaboração de resumos informativos, estudei as estratégias de paraconstrução das sentenças de base em sentenças de resumo. Para tanto, analisei 20 resumos de artigos de divulgação científica, elaborados por 5 acadêmicas de pedagogia. O corpus demonstrou que as informantes resumiram a partir: da consideração particular de uma sentença de base, comprimindo a linearidade lingüística; da aglutinação de pelo menos duas sentenças de base em uma sentença de resumo; e do recurso da cópia acrescida ou não de apagamento(s) e/ou paráfrase(s) simples.

Palavras-chave: Texto, discurso, resumo.

Abstract: As part of a research that analyzed the influence of the underlines of a first reader in the elaboration of informative summaries, I studied the strategies of para-construction of the original sentences in summary sentences. For that, I analyzed 20 article summaries of scientific spreading, elaborated by 5 college students of Pedagogy. The corpus demonstrated that the informers had used the following strategies: particular consideration of one original sentence, compressing the linguistic linearity; agglutination of, at least, two original sentences in a summary sentence; and copy increased or not of deleting(s) and/or simple paraphrase(s).

1 Introdução

Quando se solicita a alunos de graduação que elaborem resumos informativos a partir de textos já processados por outra pessoa, pertine verificar a influência do sublinhado presente no documento de base no processamento posterior, dado que, aparentemente, esses alunos apostam na adequabilidade dessas marcas como condensação das informações. Isso posto, por meio de cópias de artigos de divulgação científica de “Ciência Hoje” acrescidas de sublinhado, verifiquei a influência dessas sublinhas na seleção dos dados lingüísticos de base para a elaboração das sentenças de resumos informativos[1].

Neste artigo, apresento os resultados de um dos estudos específicos que visou a analisar estratégias de paraconstrução presentes nos resumos. Paraconstrução é entendida aqui como o processo de transformação da linearidade lingüística das sentenças de base na tarefa de elaboração/construção de sentenças de resumo.

Para o sublinhado, classifiquei as sentenças dos artigos de base em centrais e periféricas, sublinhadas; e intermediárias, não sublinhadas[2]. Para destacar as sentenças centrais, utilizei cinco critérios: vínculos coesivos (Hoey, 1991); ilhas de confiança lexical (Cavalcanti, 1984); padronização textual de artigos de divulgação científica (Silveira, 1990); relações clausais (Winter, 1971); e padrão argumentativo (Toulmin, 1958)[3]. Tomadas em seqüência e sem paráfrases complexas, essas sentenças deveriam resumir o original. As sentenças periféricas abarcaram informações descartáveis para a tarefa de resumo informativo.

Determinadas as sentenças centrais e periféricas, organizei quatro versões para cada artigo: na versão “A” sublinhei as sentenças centrais; na versão “B”, 2/3 das sentenças sublinhadas eram centrais e 1/3, periféricas; na versão “C”, inverti essa relação; e, por fim, na versão “D”, sublinhei as sentenças periféricas.

O experimento envolveu cinco alunas de Pedagogia do Campus de Mafra - SC da Universidade do Contestado, em quatro noites subseqüentes, de forma que cada informante processou cada documento em uma versão diferenciada[4].

Elaborados os resumos, transcrevi-os em quadros, nos quais emparelhei cada sentença de resumo com sua(s) contraparte(s) de base. O quadro 1, a seguir, emparelha a sentença [7] do documento de base 1: “Estresse”, versão “C”, com a sentença de resumo [4] paraconstruída pela informante 1 na primeira noite. Na primeira coluna, transcrevi a sentença de base paraconstruída pela sentença de resumo. Na segunda coluna, estabeleci as estratégias de paraconstrução. Por fim, na terceira coluna, transcrevi a sentença do documento de resumo.

Quadro 1 - Exemplo de emparelhamento de sentenças de base e de resumo:

Documento de base: 7

 

Documento de resumo: 4

A partir desse fato,

apagamento

 

ele conceituou o estresse

cópia/apagamento

[ ] Conceituou o estresse

Como uma síndrome

cópia

Como [ ] síndrome

geral de adaptação, 

cópia/paráfrase

substituição lexical

Global de adaptação

ou seja, um conjunto de reações sistêmicas e não-específicas que surgem quando ocorre uma exposição do organismo a agentes agressores.

apagamento 

 

 

2 Estratégias: tipologia e exemplos do corpus

Para analisar a moderação do sublinhado na elaboração dos resumos, organizei uma tipologia de comparação dos documentos[5]. No que se refere à extensão linear, classifiquei as estratégias de paraconstrução como expansão, manutenção e compressão, conforme ampliassem, mantivessem ou diminuíssem a extensão linear das sentenças de base. 

Por outro lado, classifiquei como: não marcada, a paraconstrução onde uma sentença de resumo representasse uma sentença de base; divisão sentencial, onde uma sentença de base tivesse originado duas ou mais sentenças de resumo; e aglutinação sentencial, onde uma sentença de resumo refletisse duas ou mais sentenças de base[6].

Entre as estratégias de paraconstrução, duas foram consideradas básicas: estratégias de cópia - envolvendo a transcrição, e estratégias de paráfrase – envolvendo processos de substituição. A essas estratégias, acrescentei os desvios, ou seja, construções sem nexo documental com o artigo de base, vinculadas à mundivivência do informante e encontradas especialmente em trabalhos sem consulta ao documento, denotando falha de extrapolação e/ou de contradição[7].

Vejamos cada uma das estratégias.

2.1 Estratégias de cópia

2.1.1 Citação

 

A citação é uma estratégia de transcrição fiel da sentença de base[8]. A citação ocorreu 17 vezes no corpus. Veja-se o caso da citação da última sentença do documento “Estresse”, periférica para o conteúdo informativo do artigo.

Estresse 81 Afinal, como dizia Leonardo Da Vinci: “La verità solo fu fugliora del Tempo (a verdade não é senão filha do tempo).

3314.16 Afinal, como dizia Leonardo da Vinci "La verità solo fu fugliora del tempo" (a verdade não é senão filha do tempo)[9].

Em dois casos houve citação de duas sentenças de base em uma única sentença de resumo. Repare-se que a vírgula substituiu o ponto final de sentença no original.

Estresse 2 Dentro de um sistema cartesiano, a grande preocupação era oferecer explicações lógicas para todos os fenômenos.

Estresse 3 O conhecimento então verticalizou-se na busca da 'seriedade' da comprovação e de critérios de 'validade' para qualquer tipo de pesquisa científica.

4414.02 Dentro de um sistema cartesiano a grande preocupação era oferecer explicações lógicas p/ todos os fenômenos[,] o conhecimento então verticalizou-se na busca da seriedade da comparação e de critérios de validade p/ qualquer tipo de pesquisa científica.

 

2.1.2 Cópia com pagamento

 

A cópia com apagamento, encontrada no corpus, em 96 casos, é uma estratégia em que se copiam determinados constituintes das sentenças e deletam-se os demais[10], [11].

De modo geral, deletaram-se constituintes apositivos por seleção ou supressão.

Aids 13 O HIV infecta principalmente, porém não exclusivamente, células que apresentam a molécula CD4+ em sua superfície (principalmente linfócitos t4-Helper e macrófagos).

3132.04 O HIV infecta principalmente, [ ] células que apresentam a molécula CD4+ em sua superfície [ ].

Destaque-se que o apagamento, quando mal empregado, altera o conteúdo proposicional. No exemplo, o apagamento de “da matéria orgânica” implica crescimento da idade do solo com a profundidade, alterando o que se expõe no documento de base.

Solo 31 As datações da matéria orgânica dos solos, usando o método do carbono 14 radioativo, evidenciam, para grande maioria desses solos, um crescimento regular da idade da matéria orgânica com a profundidade.

3222.05 As datações da matéria orgânica dos solos [ ] evidenciam [ ] um crescimento regular da idade [ ] com a profundidade.

Houve apagamentos de conectivos modalizadores, com alterações discursivas. O apagamento de “Possivelmente” matiza o resumo de uma certeza inexistente no original. 

Aids 37 Possivelmente, os principais obstáculos teóricos [...].

3132.11 [ ] Os obstáculos teóricos [...].

O apagamento de elementos negativos inverte a informação de base.

Aids 37 e do fato de não se saber que tipo de resposta imune [...].

3132.11 no fato de [ ] saber que tipo de resposta imune [...].

No caso abaixo, além das demais alterações, a informante suprime “Ao contrário”, chegando a uma conclusão diversa da conclusão da autora do artigo em pauta.

Voto 82 Ao contrário, se a boa representação política pudesse ser garantida pelo padrão de votação dos parlamentares, bastaria criar uma nova e rígida lei que a regulasse.

1244.12 [ ] A boa representação política pode ser garantida pelo padrão de votação dos parlamentares, bastando criar uma nova e rígida lei que a regule.

No exemplo a seguir, observe-se que o apagamento de “independentes” gera falha de interpretação pois “características semelhantes” conectam-se com “causa da enfermidade”. No original lê-se que elas são “independentes da causa da enfermidade”.

Estresse 6 [...] mostravam um conjunto de características muito semelhantes, independentes da causa da enfermidade.

1113.03 [...] mostravam [ ] características muitos semelhantes [ ] da causa da enfermidade.

Caso freqüente foi a particularização indevida por corte de elementos de enumeração. Observe-se o caso abaixo.

Estresse 29 Outros hormônios como a insulina, a ocitocina, a tiroxina, a ADH (hormônio antidiurético) e a serotonina [...].

2211.06 Outros hormônios como a insulina, a tiroxina [...].

O apagamento de “candidatos a”, no caso seguinte, altera o conteúdo proposicional da sentença, de modo a inferir-se que só “vereadores” teriam centros assistenciais.

Voto 23 São muitos os candidatos a vereador que têm um ou mais centros de serviço assistencial à disposição da população local.

2343.09 A maioria dos [ ] vereadores tem um ou mais centros de serviço assistencial à disposição da população local.

Observe-se, por fim, um dos casos de incompletude do verbo transitivo, ocorrida em função do apagamentos do seu complemento. 

Voto 53 Assim, os diferentes padrões de votação (figuras 1, 2 e 3) mostram que o político, enquanto conquista os eleitores construindo para si próprio a imagem de representante de certos valores, está também mapeando repertórios e códigos culturais não individuais, mas constitutivos e internos à própria sociedade. 

3243.15 [ ] Enquanto conquista os eleitores construindo para si próprio [?], está também mapeando repertório e códigos culturais não individuais, mas construtivos e internos à própria sociedade, [...].

2.2 Paráfrase simples

2.2.1 Alteração lexical

 

Nesse rótulo, proponho uma gama de estratégias lexicais:

a)  expansão lexical - processo no qual a sentença paraconstruída possui, numa relação lexical um a um, maior quantidade de itens do que sua contraparte de base (neste procedimento, incluem-se os mecanismos de perífrases);

b)  substituição lexical - estratégia que permite alterar determinado(s) item(ns) lexical(is) da sentença de base;

c)  redução lexical - estratégia na qual o elemento substituidor reduz a quantidade de itens lexicais da sentença de base (nesse rótulo incluo a substituição de perífrases por itens lexicais)[12];

d)  generalização - estratégia especial de redução que permite, por meio de um hiperonímico, substituir vários elementos da linearidade lingüística;

e)  transferência lexical – utilização de mecanismos metonímicos, nos quais há relação de contigüidade entre os itens lexicais envolvidos na relação; e

f)  transformação discursiva - alteração de ordem discursiva, em função do acréscimo ou supressão de dados lexicais.

De um modo geral, os casos de expansão lexical ocorreram em situações nas quais o documento de base trabalhava itens lexicais por meio de pro-formas, generalização e demais recursos de implicitação de informações. No exemplo abaixo, as alunas explicitam os dois sistemas “nervoso e imune” colocados em questão no documento “Estresse”.

Estresse 28 A interação entre os dois sistemas [...].

3314.02 e 1113.09 A interação entre o sistema nervoso e o sistema imune [...].

No caso a seguir, a autora do artigo implicita que “a relação com os eleitores” é uma relação entre “candidato e eleitor”. A informante explicita esses componentes.

Voto 4 A relação com os eleitores é a base que dá legitimidade a uma candidatura e, conseqüentemente, ao político.

2343.03 A relação entre o candidato e o eleitor é a base que dá legitimidade a uma candidatura, e claro o político.

No caso abaixo, expandem-se os dados por acréscimo de sintagma preposicionado ao já existente e privilegiado pela autora do artigo.

Voto 18 Esse tipo de campanha procura criar uma relação de cumplicidade entre o candidato e o eleitor, de forma que ambos se sintam fazendo parte [*] de um mesmo círculo social.

2343.06 Isto faz com que o candidato e o eleitor se sintam fazendo parte de um mesmo grupo, de um mesmo círculo social.

A substituição lexical foi abundante no corpus. Os exemplos abaixo representam substituições típicas encontradas nos documentos.

Voto 77 De outro lado, vimos outro grupo de parlamentares [...].

4334.08 De outro lado, aparece um grupo [...].

Voto 78 Essa descrição representa uma tendência [...].

4334.09 Essa descrição é uma tendência [...].

No exemplo abaixo, a substituição lexical gera alteração sintática e problemas semânticos, pois os constituintes em itálico passam de SAdv para SN sujeito. A imunidade é relativa às “cepas de camundongos” e não aos “experimentos”.

Aids 72 Em modelos experimentais, cepas de camundongos [...] são imunes à leishmaniose.

2432.20 Experimentos com cepas de camundongos [...] são imunes à leishmaniose.

No caso a seguir, repare-se na troca de papéis entre os itens lexicais.

Aids 92 Os recentes avanços da imunologia, as evidências de existirem pessoas resistentes à infecção pelo HIV [...].

4233.14 Os avanços da imunologia e a existência de evidências de pessoas resistirem a infecção pelo HIV[...].

Observem-se algumas trocas lexicais equivocadas.

Aids 53 [...] contra a qual são dirigidos os anticorpos [...].

3132.14 [...]contra qual são ingeridos os anticorpos [...].

Solo 51 da presença de uma matéria orgânica antiga umidificada e estável [...].

2124.18[...] presença de uma matéria antiga umidificada e instável [...].

Voto 37 Já os candidatos eleitos pelos bairros da zona sul (onde se concentra a população de maior poder aquisitivo da cidade) e arredores da Tijuca (considerado o bairro mais 'zona sul' da zona norte) [...].

4142.11 Os candidatos eleitos pelos bairros de menor poder aquisitivo [...].

A substituição de “portanto” por “mas” trunca o conteúdo proposicional.

Solo 5 [...] puderam teoricamente evoluir por um longo tempo sem terem sido submetidos a uma submersão pelo mar, a uma erosão mecânica intensa, ou à ação das geleiras.

Solo 6 Portanto, esses solos podem apresentar traços herdados dos climas que se sucederam durante sua longa formação.

2124.03 Nas zonas úmidas, os solos puderam evoluir por um longo tempo sem abusos (sic) da natureza, mas podem apresentar traços herdados dos climas que se manifestam durante esse longo tempo de evolução.

Um exemplo de substituição bem sucedido é o que se apresenta a seguir, no qual se transforma a sentença de base negativa numa construção positiva.

Estresse 67 Nem mesmo o termo 'feedback' (retroalimentação) é suficiente para ilustrar a complexidade desse sistema, composto de interações múltiplas.

1113.15 O termo feedback é insuficiente para ilustrar a complexidade desse sistema, composto de interações múltiplas.

No exemplo abaixo, observa-se um caso de redução, inverso da expansão apresentada anteriormente. A informante substitui toda a seqüência do original por “Essa”. No resumo, a sentença [9] explicitou os sistemas envolvidos.

Estresse 35 Mas a interação entre o sistema nervoso central e o sistema imune[...].

1113. 10 Essa interação [...].

Neste exemplo de generalização a seguir, “virais”, além de se constituir num deslocamento de constituintes, generaliza a enumeração de doenças destacadas.

Aids 49 Tomando por base modelos de outras infecções para as quais existem vacinas eficazes como, por exemplo, poliomelite, sarampo ou raiva [...].

3132.12 Tomando por base modelos de outras infecções virais para as quais existem vacinas eficazes [...].

Um caso de transferência foi a substituição do sujeito por pro-forma e apagamento dessa pro-forma. Há, nesse caso, uma operação cognitiva de transferência lexical que substitui “OMS” pelos seus representantes, por meio do pronome “eles”. Posteriormente, a pro-forma foi apagada por seleção, pois a relação é deduzível. 

Aids 7 Nessa mesma época, a OMS estimava que [...].

2432.04 [eles] Esperavam também que [...].

Em termos de transformações discursivas, além dos casos já mencionados, em que o apagamento altera o conteúdo proposicional das sentenças, destaco um caso em que o acréscimo de conectivo, motivado pela sentença anterior, é uma solução adequada, pois, ao se apagar a primeira cláusula, a ligação se dá com a sentença [3] do resumo. 

Solo 28 Mesmo sem modificar os sistemas de solos de uma forma visível, as oscilações climáticas recentes podem ter deixado marcas em alguns dos componentes dos solos.

3222.03 Se oscilações climáticas recentes ocorreram com o desaparecimento da floresta, essas mudanças não foram longas o suficiente para mudar ou induzir à formação de paisagens diferentes.

3222.04 [...] Entretanto, as oscilações climáticas recentes podem ter deixado marcas em alguns dos componentes dos solos.

 

2.2.2 Alteração sintática

 

A ordem sintagmática pode sofrer alterações durante o processo de paraconstrução. Entre os mecanismos destacam-se:

a)  transformação de voz - abarca, em especial, alterações entre voz ativa e passiva, quer analítica, quer sintética;

b)  transformação clausal - alteração da configuração clausal dentro da sentença, quer por meio de elaboração de uma cláusula a partir de um constituinte, quer por meio de deletamento de uma cláusula, por um constituinte menor;

c)  inversão sintagmática entre cláusulas - alterações de ordem sintagmática das cláusulas da sentença com ou sem reflexo na configuração das conexões;

d)  inversão sintagmática entre constituintes de cláusulas - qualquer sorte de alterações sintagmáticas entre constituintes menores do que a cláusula; e

e)  conexões intersentenciais em sentenças paraconstruídas por aglutinação - alterações pela paraconstrução aglutinada de várias sentenças de base em uma sentença de resumo, enfocando as conexões intersentenciais.

A paraconstrução por transformação da construção ativa para uma construção passiva pode ser observada no exemplo abaixo.

Estresse 5 [...] Hans Seyle apresentou, pela primeira vez em biologia, o conceito de estresse.

4414.04 O conceito de estresse foi apresentado pela 1a vez em biologia no ano de 1936 pelo cientista e médico austríaco Hans Seyle [...].

Nem sempre a transformação é tão cristalina. No caso, o sintagma nominal sujeito passa a sintagma adverbial locativo, e a construção ativa é substituída pela construção passiva. Em paralelo, a seqüência “que se tornou conhecida” é substituída por “chamada de”.

Aids 1 Em 1981, o Center for Disease Control and Prevention (CDC) dos Estados Unidos registrou os primeiros casos de uma nova e fatal doença, que se tornou conhecida como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA/AIDS).

2432.01 No ano de 1991, foi descoberta a fatal doença, chamada de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA-AIDS) nos Estados Unidos.

No exemplo abaixo, de transformação clausal, os determinantes do SN sujeito são expandidas para uma construção clausal adjetiva.

Voto 17 A propaganda desses candidatos ('santinhos', cartazes etc.) tem em geral três características básicas:[...]. 

2343.07 A propaganda feita pelos candidatos [ ] mostra-se com três características básicas, [...].

Eis um exemplo com várias alterações. A primeira cláusula, à base de copulativo, é paraconstruída com SN objetivo, deslocando “conseqüência final” para SAdv. As duas cláusulas adjetivas reduzem-se por gerúndio, permitindo o apagamento de constituintes.

Aids 16 A conseqüência final da infecção pelo HIV é uma contínua e previsível deterioração do sistema imune, caracterizada pela diminuição progressiva dos linfócitos CD4+ que de início compromete principalmente a imunidade celular.

2432.07 Como conseqüência final, ela deterioriza os sistema imune, diminuindo os linfócitos CD4+ comprometendo a imunidade celular.

No caso a seguir, paraconstrói-se um verbo transitivo numa construção com copulativo e sintagma adjetival.

Aids 11 O HIV pertence à subfamília dos lentivírus dos retrovírus humanos.

4233.07 O vírus HIV é pertencente da subfamília dos lentivírus os retrovírus humanos.

No exemplo abaixo, há transformação de cláusula para constituintes menores.

Aids 1 [...] uma nova e fatal doença que se tornou conhecida como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA/AIDS).

1332.01 [...] de uma fatal doença conhecida como Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS).

Neste outro caso, a redução lexical permitiu que a construção com “copulativo + sintagma adjetival + cláusula de finalidade” fosse transformada numa cláusula absoluta com “verbo transitivo + SN objetivo” e, desse modo, houve uma compressão da sentença de base.

Voto 32 A idéia de pertencimento, como no grupo comunitário, é fundamental para criar a identificação entre candidato e eleitor. 

2343.12 Esta idéia de pertencimento [ ] cria a identificação entre o candidato e o eleitor.

Em termos de inversão sintagmática entre cláusulas, veja-se a paraconstrução das sentenças [78] e [79] do artigo “Estresse”. No caso, a relação clausal de causa e conseqüência é substituída por uma relação em que a conseqüência antecede a causa.

Estresse 77 Dentro de uma visão de unidade fisiopatológica, o homem é o único ser vivo capaz de ser seu próprio agente estressor, e o faz através do pensamento.

Estresse 78 Assim, o entendimento do mecanismo do estresse nos animais de experimentação não nos dá o direito de fazer extrapolações diretas para a espécie humana.

5112.10 As experiências realizadas com animais não dão, na opinião dos cientistas o mesmo resultado do que no ser humano, [pois] esse é o único ser vivo que causa seu próprio estresse e portanto diferente dos animais.

Houve muitos casos de inversão entre constituintes de cláusulas. No exemplo, temos deslocamentos de SAdv locativo.

Aids 8 No Brasil, até o final de 1993, cerca de 45 mil casos já foram oficialmente notificados [...].

2432.05 Até o final de 1993, cerca de 45 mil casos já foram notificados no Brasil [...].

Vejam-se abaixo os deslocamentos de “então”, de “assim” e de “apenas”.

Aids 52 Se o mesmo for verdade em relação ao HIV, então [...].

3132. 13 Sendo verdade, então em relação ao HIV [...].

Solo 41 Assim, pode-se deduzir que, [...].

3222.08 Pode-se assim deduzir que [...].

Voto 72 O que procuramos mostrar é que o político não apenas nasce dos votos de uma sociedade.

4334.04 [ ] O político não nasce apenas dos votos de uma sociedade.

No exemplo a seguir, além da transformação ativa/passiva e da redução lexical “Estados Unidos” para “EUA”, há uma série de deslocamentos.

Aids 1 Em 1981, o Center for Disease Control and Prevention (CDC) dos Estados Unidos registrou os primeiros casos de uma nova e fatal doença que se tornou conhecida como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA/AIDS).

2433.01 Os 1os casos de AIDS foram registrados em 1981 no Centers for Disease Control and Prevention dos EUA, tida como fatal [...].

Em termos de conexões intersentenciais, um procedimento recorrente foi a utilização de gerúndio como conector, em especial nas aglutinações, de onde provêm meus destaques neste item. Observem-se, abaixo, as aglutinações à base de “sendo que”.

Aids 86 O outro tipo de observação que aparentemente corrobora teoria Salk decorre de experimentos de vacinação de primatas com o vírus da AIDS de símios (SIV).

Aids 87 A infecção pelo SIV provoca em algumas espécies de primatas quadro semelhante à AIDS, sendo fatal em relativamente curto espaço de tempo.

4233.13 Outra observação p/ a teoria Salk decorre de experimentos de vacinação de primatas com o vírus da AIDS em símios (SIV) [sendo que] a infecção provoca em alguns primatas quadro semelhante a AIDS.

Veja-se a aglutinação de quatro sentenças via “sendo que”, “sendo” e “e”.

Aids 16 A conseqüência final da infecção é uma contínua e previsível deteriorização do sistema imune caracterizada pela diminuição progressiva de linfócitos CD4+, que de início compromete principalmente a imunidade celular.

Aids 17 A Aids é uma manifestação tardia do processo.

Aids 18 A AIDS é definida como sendo um estágio avançado de infecção pelo HIV, caracterizado pela ocorrência de infecções oportunistas (assim chamadas porque, em geral, só ocorrem em pacientes imunodeprimidos) e/ou por determinadas neoplasias.

Aids 19 Assim, seu diagnóstico fica restrito aos pacientes cuja imunodepressão ocasionada pela infecção do HIV já tenha atingido determinado limiar, tornando-os susceptíveis a doenças que normalmente não ocorrem em indivíduos imunocompetentes.

4233.08 A conseqüência final da infecção do HIV é a deterioração do sistema imune celular do organismo, [sendo que] a AIDS é uma manifestação tardia do processo, [sendo] definida como estágio avançado da infecção pelo HIV [e] seu diagnóstico só é obtido quando já tenha um certo grau de infecção.

No exemplo a seguir, o verbo aglutinador é “ter”.

Voto 22 Justamente por isso, as obras sociais, capitaneadas pelos políticos, são a peça-chave desse tipo de campanha.

Voto 23 São muitos os candidatos a vereador que têm um ou mais centros de serviço assistencial à disposição da população local.

1244.05 Justamente por isso os políticos tem como peça chave as obras sociais, muitos [tendo] centro assistencial.

Observe-se mais um caso, envolvendo os verbos “criar” e “haver”.

Voto 27 Os vereadores que se elegem com votos espalhados mais ou menos igualmente por toda a cidade têm votações seguindo o padrão mostrado na figura 2.

Voto 29 A principal característica desse tipo de político é ter por bandeira a defesa de alguma categoria profissional, étnica ou religiosa.

Voto 30 Como no primeiro caso, a campanha é feita de forma direcionada para o grupo de eleitores que se pretende atingir, observando igualmente o fato de que o candidato também pertence (ou pertenceu) ao mesmo grupo de seus eleitores.

Voto 33 Como observamos, a existência de uma cumplicidade via experiência de vida em comum é o grande apelo que as campanhas vão utilizar para conquistar o eleitor.

4142.09 Os vereadores que se elegeram com votos espalhados têm como principal característica a defesa de alguma categoria profissional, religiosa ou étnica, [criando] a idéia de pertencer e identificar-se com o eleitor, [havendo] entre esses a cumplicidade de vida comum.

No exemplo abaixo, observe-se que a ligação é feita por “e”. Além disso, pode-se perspectivar o deslocamento do SAdv temporal “no decorrer do tempo”.

Solo 40 Por isso, quando duas coberturas vegetais compostas de ciclos fotossintéticos diferentes se sucedem, observam-se, no decorrer do tempo modificações os valores de delta[13] C nas camadas dos solos.

3222.03 A matéria orgânica das camadas superficiais dos solos possui uma relação 13C/12C muito próxima da existente na vegetação que se origina [e] no decorrer do tempo, observam-se modificações no valor de delta 13C nas camadas do solo.

Observe-se agora “onde os quais” como elementos de ligação intersentencial.`

Solo 23 Na paisagem, os solos são geralmente organizados em sistemas que podem ser entendidos na escala da unidade de relevo.

Solo 25 Tais sistemas são ao mesmo tempo as conseqüências e o motor da formação de paisagens.

2124.08 Na paisagem os solos são geralmente organizados em sistemas, [onde os quais] suas conseqüências e o seu motor fazem a formação da paisagem.

Veja-se abaixo um exemplo de aglutinação bem sucedida.

Estresse 8 Estudando o fenômeno de modo sistemático, Seyle tentou mostrar a indivisibilidade do indivíduo em seu conjunto e observou várias fases de resposta adaptativa.

Estresse 9 A primeira fase, identificada como reação de alarme, corresponde ao estresse agudo, quando há predomínio de uma resposta essencialmente nervosa.

Estresse 11 A segunda fase foi chamada de período de resistência e corresponde ao estresse crônico, no qual o organismo habitua-se à presença do agente causador do estresse (estressor).

Estresse 14 O último estágio seria a fase de exaustão, que corresponde ao período pré-agônico, com presença de falência orgânica múltipla.

2211.03 Seyle estudou isto de forma sistemática, [onde] observou três fases de respostas adaptativa: 1a reação de alarme; 2a período de resistência; 3a fase de exaustão.

2.3 Estratégias de "parafraseamento complexo"

2.3.1 Paráfrase complexa

 

A paráfrase complexa ocorre, quando existir, dentro de uma sentença delimitável, um conjunto complexo de parafraseamentos simples, de tal modo que a paráfrase prepondere sobre a estratégia de cópia.

No exemplo abaixo, as paráfrases são mais relevantes do que as cópias. “Existência de cumplicidade” retoma “relação de cumplicidade entre o candidato e o eleitor, de forma que ambos se sintam parte de um mesmo círculo social”; “é o apelo” retoma “procura criar”; e campanha recupera “este tipo de campanha”. Além disso, percebe-se uma inversão sintagmática entre os constituintes, configurando-se cláusula absoluta em vez de cláusulas de sentença complexa.

Voto 18 Esse tipo de campanha procura criar uma relação de cumplicidade entre o candidato e o eleitor, de forma que ambos se sintam fazendo parte de um mesmo círculo social.

1244.07 A existência da cumplicidade é o apelo das campanhas.

Esse procedimento pode ser observado em excertos de sentenças. Observe-se a paráfrase abaixo onde os resultados de experimentos em camundongos são transferidos para seres humanos, o que está implicitado no corpo da sentença de base em destaque. 

Aids 78 Observações desse tipo levaram Salk a sugerir que [...].

2432.21 Isto em seres humanos seria que [...].

Como os demais procedimentos, houve paráfrases malsucedidas. No caso a seguir, a sentença da informante distorce o conteúdo proposicional de base.

Voto 68 É claro que o mau uso dessa posição gera distorções como as que proliferam no quadro caótico da política brasileira.

2343.18 Com o mau uso dessa posição pode-se gerar um quadro caótico e uma visão distorcida na problemática dessa situação.

 

2.3.2 Construção

 

A construção consiste numa sentença que procura abarcar o tópico ou que substitua largos trechos do documento[14].

No exemplo abaixo, a informante parafraseia a concentração de votos da sentença [14] como “eleitos por uma única zona eleitoral”. Por intermédio de “falam do mesmo jeito” apresenta os dados da sentença [18].

Voto 14 Vejamos, em primeiro lugar, alguns exemplos de campanha de vereadores que têm votação concentrada, visualizada na figura 1, que reproduz os resultados do boletim eleitoral de um vereador pelas zonas eleitorais.

Voto 18 Esse tipo de campanha procura criar uma relação de cumplicidade entre o candidato e o eleitor, de forma que ambos se sintam fazendo parte de um mesmo círculo social.

5141.03 Os que são eleitos por uma única zona eleitoral, geralmente se identificam e falam do mesmo jeito que seus eleitores, pertencentes a essa zona.

Repare-se, abaixo, o esforço para parafrasear as sentenças [39] e [40].

Voto 39 Ao contrário das listas de obras e nomes de bairros, a campanha típica desse grupo fala genericamente em cidade, Rio de Janeiro, e traz sempre uma ênfase em palavras de ordem, como ética, honestidade, justiça, cidadania, trabalho e combate à corrupção.

Voto 40 Mais do que uma identificação com algum grupo ou setor da sociedade, a campanha desses políticos tende a girar em torno de bandeiras morais e éticas, sempre procurando associar o nome do candidato a uma prática de honestidade, independentemente do caráter progressista ou não de sua visão política.

5141.06 Há também os candidatos que lutam pelo sentido de moralizar a classe política, se diferenciando dos candidatos corruptos, ou seja, se colocando como honestos e confiáveis.

Do mesmo modo, veja-se a construção abaixo.

Voto 49 Apesar das diferenças nos três padrões de comportamento eleitoral que examinamos acima (figuras 1, 2 e 3), a análise dos textos de campanha de todos os candidatos revela a estratégia de convencimento do eleitor é a de construir para o vereador um pertencimento ao grupo (ou grupos) de referência de seus eleitores.

Voto 50 O vereador não faz parte necessariamente do mesmo universo cultural de seus eleitores.

Voto 51 Ao contrário, o seu maior trunfo está no fato de ser alguém de fora, ou que saiu do grupo, que transita por outros universos culturais tendo, ao mesmo tempo, a habilidade de comunicar-se na linguagem do grupo do qual é reconhecido como representante.

5141.07 O principal trunfo dos textos de propaganda da maioria dos políticos é o de se fazerem pertencer ao grupo de seus eleitores, entretanto não é necessário fazer parte realmente e sim demonstrar que irá lutar pelos direitos e vontades de seus eleitores, representando-os.

No exemplo a seguir, “obtenção” parafraseia “conquista”; “cargo político” substitui “mandato legislativo”; “se dá a partir” está em lugar de “é produto da”; e, por fim, “depende da ligação de valores culturais” parafraseia “está, em grande parte, fundada num intercâmbio de valores culturais”. A ligação se dá pelo conectivo “e”.

Voto 1 A conquista de um mandato legislativo, seja na esfera municipal, estadual ou federal, é produto da relação entre o político e seus eleitores.

Voto 2 A partir de uma recente pesquisa realizada com os vereadores da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, podemos compreender que, além da troca do voto pelo mandato, a relação entre eleitores e políticos está, em grande parte, fundada num intercâmbio de valores culturais.

4142.01 A obtenção de um cargo político se dá a partir da relação existente entre políticos e eleitores [e] depende da ligação de valores culturais.

2.4 Desvios

No exemplo abaixo, o desmatamento provocado pelo homem não é posto em questão pelos autores do documento de origem.

Solo 27 Se oscilações climáticas recentes ocorreram, com desaparecimento da floresta, essas mudanças não foram intensas ou longas o suficiente para modificar ou para induzir a formação de formas de paisagem diferentes.

5233.05 As mudanças que ocorreram na floresta, como os desmatamentos, ainda não interferiram na formação de diferentes paisagens, mas já deixaram marcas no solo, através do clima.

“Cuiabá”, a seguir, só pode ser entendido como uma associação feita com Mato Grosso, Estado da Federação de onde se originam os dados do isótopo delta 13C em jogo no setor do artigo em destaque.

Solo 61 O estudo palinológico e sedimentológico realizado por uma equipe franco-brasileira mostrou que, ao longo dos últimos 60 mil anos, ocorreram quatro episódios climáticos mais secos que o atual.

5323.10 Ao longo dos 60 mil anos, o clima esteve mais seco em Cuiabá do que atualmente o que coincide com a hipótese do incêndio, ou seja, a afirma.

3 Estratégias: resultados

O corpus constitui-se de 322 das 324 sentenças produzidas.  Essas 322 sentenças interagem com 509 sentenças de base. Vejam-se os dados da avaliação da extensão linear e das relações de emparelhamento.

Tabela 1 - Freqüência das relações de emparelhamento em função das relações de extensão linear entre as sentenças de resumo e as sentenças de base:

Extensão

 

Emparelhamento

 

Total

 

Divisão

Não marcada

Aglutinação

 

Compressão

-

175

112 

287

Manutenção

2

19

23

Expansão

-

12

Total

5

203

114

322

Em termos da linearidade lingüística, 287 casos, 89,1% do total, são menores do que as de base. Em 23 oportunidades, 7,14% do total, houve manutenção. Por fim, em 12 casos, 3,72%, detectaram-se expansões da linearidade lingüística. 

Nas relações de emparelhamento, em 2/3 das sentenças, 63% dos casos, há apenas uma sentença de base como contraparte da sentença de resumo. Houve 114 casos de aglutinação, 35,4%, envolvendo 303 sentenças de base. Isso implicou uma média de 2,65 sentenças de base para cada sentença de resumo. A divisão ocorreu em 5 casos, 1,55%.

No que se refere às estratégias, postulei que “em função da tarefa (documento de base presente) e da característica intrinsecamente selecional das sublinhas (semelhante à estratégia de cópia-apagamento de van Dijk, 1979), as estratégias de paraconstrução organizadas a partir de procedimentos de cópia, acrescidas ou não de apagamento(s) e/ou paráfrase(s) simples seriam mais freqüentes nos documentos de resumo do que estratégias de parafraseamento complexo (paráfrase complexa e construção)”. 

Os dados do corpus podem ser vistos a seguir:

Tabela 2 - Freqüência e percentual de utilização das estratégias de paraconstrução na elaboração das sentenças de resumo:

Estratégia de Paraconstrução

Freqüência

Percentual

Citação

17

3,49

Cópia acrescida de apagamento

96

19,98

Cópia acrescida de paráfrase

35

 7,41

Cópia acrescida de apagamento e paráfrase

248

49,46

Paráfrase complexa

9

1,67

Construção

104

17,63

Criação

 2 

0,36

Total

511

100,00

Na tabela seguinte, derivada da anterior, apresento os dados de paraconstrução, conforme a dicotomia apresentada na hipótese em tela.

Tabela 3 - Freqüência e percentual médio de utilização de estratégias de paraconstrução, agrupadas nas categorias de “cópia acrescida ou não de apagamento(s) e/ou paráfrase(s) simples” e de “parafraseamento complexo (paráfrase complexa e construção”:

Estratégia de Paraconstrução

Freqüência

Percentual

Cópia acrescida ou não de apagamento(s) e/ou paráfrase(s) simples

396

80,34

Parafraseamento complexo (paráfrase complexa e construção)

113

19,30

Desvio

2

0,36

Total

511

100,00

A estratégia de cópia acrescida ou não de apagamento(s) e/ou paráfrase(s) simples foi detectada em 396 casos, ou seja, 80,34% do total de sentenças de base. As estratégias de parafraseamento complexo (paráfrase complexa e construção) foram observadas em 113 oportunidades, ou seja, 19,3%.

Os dados obtidos pelo estudo permitiram concluir que as alunas nortearam suas paraconstruções a partir das seguintes estratégias:

a)  a consideração particular de uma sentença de base na construção de uma sentença de resumo, comprimindo a linearidade lingüística, isto é, a sentença de resumo é menor do que a contraparte de base, 175 casos, 54,34%;

b)  a aglutinação de pelo menos duas sentenças de base em uma sentença de resumo, por meio de compressão da linearidade lingüística das sentenças de base envolvidas na relação, 110 casos, 34,16%;

c)  o recurso da cópia acrescida ou não de apagamento(s) e/ou paráfrase(s) simples, dado que a razão de utilização ficou em 4,16 sentenças copiadas nos moldes citados para cada sentença parafraseada complexamente.

Referências

BONAMIN, Leoni V.. O estresse e as doenças. Ciência Hoje, v. 17, n 99, p. 25-30, abr. 1994.

BROWN, A. L., DAY, J. D.. Macrorules for summarizing texts: the developement of expertise. Technical Report 270, Urbana, III, Center of Study of Reading, 1983. 

CAVALCANTI, Marilda C. Itens lexicais chaves como fios condutores senântico-pragmáticos na interação leitor-texto. Trabalho apresentado no IX Encontro Nacional de Lingüística, PUC RJ em 1984. 

HOEY, Michael. Patterns of lexis in text. Oxford: Oxford University Press, 1991. 

_____. On the surface of discourse. London: George Allen & Unwin, 1983. 

KLEIMAN, Ângela. Leitura: ensino e pesquisa. Campinas: Pontes, 1989. 

KUSCHNIR, Karina. Atrás do voto. Ciência Hoje, v. 17, n. 99, p. 18-23, abr. 1994.

LUCAS, Y., SOUBIÈS, F., CHAUVEL, A., DESJARDINS, T.. Estudos do solo revelam alterações climáticas da Amazônia. Ciência Hoje, v. 16, n. 93, p. 36-39, ago.1993.

SCHECHTER, Mauro. Perspectivas para o desenvolvimento de vacinas contra a AIDS. Ciência Hoje, v. 18, n. 101, p. 54-57, jul. 1994.

SERAFINI, Maria T.. Como se faz um trabalho escolar: da escolha de um tema à composição do texto. Lisboa: Presença, 1986.

SILVEIRA, Regina C. P. da. A organização textual de artigos de divulgação científica. São Paulo, 1990. Apostila. Fotocopiado. 

TOULMIN, S. E.. The uses of argument. New York: Cambridge University Press, 1958. 

van DIJK, Teun A.. Cognição, discurso e interação. São Paulo: Contexto, 1992. Coleção Caminhos da Lingüística.

_____. Estructuras y funciones del discurso. 3. ed. em espanhol. México: Siglo XXI, 1986.

_____. Texto y contexto: semántica y pragmática del discurso. Madrid: Cátedra, 1980. 

_____. La ciencia del texto: un enfoque interdisciplinario. Barcelona: Paidós, [1979].

 

 Notas


* Reestudo sobre tese intitulada "Influência do sublinhado na elaboração de resumos informativos, defendida junto ao Programa de Pós-graduação em Letras/Lingüística da Universidade Federal de Santa Catarina.

** Coordenador e Docente do Curso de Mestrado em Ciências da Linguagem e do Curso de Letras da Universidade do Sul de Santa Catarina - Unisul.

[1] Os quatros artigos de divulgação amostrados foram: 1. "O estresse e as doenças" de Leoni Villano Bonamin (USP); 2. "Estudos do solo revelam alterações climáticas da Amazônia" de Yves Lucas, François Soubiès, Armand Chauvel e Thierry Desjardins (INPA-Orston); 3. "Perspectivas para o desenvolvimento de vacinas contra a AIDS" de Mauro SCHECHTER (UFRJ); e, 4. "Atrás do voto" de Karina Kuschnir (PUC-RJ)

[2] Estabeleci, como critério quantitativo, um número múltiplo de três, entre 1/4 e 1/3 do total de sentenças.

[3] Ver artigo intitulado "Elementos para o destaque de sentenças centrais para sublinhado e/ou elaboração de resumos informativos", publicado no primeiro fascículo deste mesmo volume, p. 135-164.

[4] A ordem das versões foi diferenciada para evitar que se tornasse uma variável interveniente.

[5] Os critérios de paraconstruçãi apoiaram-se em van Dijk (1979, 1983, 1986, 1992), Kleiman (1989), Brown e Day (1983), Serafini (1986)e, em especial, o conceito de sentença de Hoey (1983,1991).

[6] Tanto a aglutinação, quanto a divisão podem ser expansivas, de manutenção ou de compressão sentencial.

[7] Nesse rótulo, contudo não se colocariam dados de criação estilística, se os nexos com o documento de base fossem passíveis de identificação.

[8] Em tese, deveriam ser apresentadas entre aspas e com referência à fonte.

[9] A formalização 3314.16 traduz-se como informante 3, tarefa 3, documentos 1 "Estresse", versão 4 "D", sentença 16. As demais sentenças dos documentos de resumo recebem o mesmo tratamento.

[10] 1. Formalmente, os elementos copiados deveriam vir entre aspas e com referência à fonte. 2. Neste trabalho, contudo, não considerei como apagamento a supressão de elementos gramaticais como os artigos em particular.

[11] Transcrevo aqui exemplos dessa estratégia encontrados igualmente en sentenças diagnosticadas como cópia acrescida de apagamentos e paráfrases, 248 casos.

[12] Excluem-se, entretanto, mecanismos obtidos por apagamento de intens lexicais, mesmo que subentendam processos hiperonímicos ou de simplificação de perífrases.

[13] Corresponde à macrorregra de construção de van Dijk (1986).

[14] Classifiquei duas sentenças como desvio.

 

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061