Página Inicial > Dissertações > Dissertações Defendidas > Resumos de Dissertações

 

Dissertações

Dissertações Validadas

Dissertações Defendidas

Editais de Dissertações

 

Dissertações

Resumos de Dissertações


 

230


Luzia-Homem Só Lâmina: uma leitura do romance de Domingos Olímpio (1903)

 

 Marta Bergamin


Dia 7 de dezembro de 2010, às 9 horas e 30 minutos.

Cine Pedra Branca, Bloco A, do Campus da Grande Florianópolis da Unisul.

Dr. Antonio Carlos Gonçalves dos Santos – UNISUL (orientador);

Dr. Jorge Hoffmann Wolff – UFSC (avaliador);

Dr. Fernando Simão Vugman – UNISUL (avaliador); e

Dra. Dilma Beatriz Rocha Juliano – UNISUL (suplente).


Resumo:

 

A proposta deste estudo utiliza os argumentos de Jacques Rancière em diálogo com textos de outros teóricos para problematizar a ideia de realismo/naturalismo, tendo como objeto o romance Luzia-Homem, de Domingos Olímpio, com o intuito de ler essa obra sob a ótica da ruptura. Segundo Rancière, a noção que temos de arte hoje nasceu no século XIX, nessa transição do romantismo para o realismo e está sendo ameaçada de modificações ou até mesmo de deixar de existir como base dos mesmos princípios até então utilizados. Ao observarmos os romances da segunda metade do século XIX, escolhemos Luzia-Homem para ser lida na ótica da desconstrução proposta por Rancière (2005), que rejeita o mito contado pelos teóricos: as artes nasceram no Renascimento com a perspectiva e terminaram na Vanguarda que destrói a arte figurativa.

 

Palavras-chave:

 

Realismo. Naturalismo. Luzia-Homem. Ruptura.


versão integral

 
 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061