Página Inicial > Dissertações > Dissertações Defendidas > Resumos de Dissertações

 

Dissertações

Dissertações Validadas

Dissertações Defendidas

Editais de Dissertações

 

Dissertações

Resumos de Dissertações


 

189


Ciência, Tecnologia e Educação em Rede: as significações da ciência em ambientes virtuais de aprendizagem a distância - AVAs

 

 

Elizabete Terezinha Gomes  


 

Dia 17 de dezembro de 2008, às 11 horas

Auditório do Bloco G do Campus da Grande Florianópolis da Unisul

Dra. Marci Fileti Martins – UNISUL (orientadora);

Dr. João Augusto Mattar Neto – Universidade Anhembi Morumbi (avaliador);

Dr. João Vianney Valle dos Santos – UNISUL (avaliador); e

Dr. Sandro Braga – UNISUL (suplente)

 


Resumo:

 

Este estudo busca compreender a conexão que se estabelece entre ciência, tecnologia e educação, especificamente, sobre as significações da ciência, no que concerne à produção e transmissão desse conhecimento nos ambientes virtuais de aprendizagem – AVAs. Busca compreender até que ponto essa nova realidade muda o enfoque da aprendizagem e, por conseguinte, o ensino da ciência/significação da ciência, na universidade virtual, partindo dos modelos presenciais de educação e da incorporação das TICs, pela EaD. Pretende investigar as representações discursivas que estão sendo produzidas sobre ciências na educação online, com base nas produções de cursos via Internet, na Universidade do Sul de Santa Catarina – UnisulVirtual e no curso ABC da EaD: a educação distância hoje, que aconteceu no metaverso Second Life, simultaneamente ao I Congresso Permanente do Second Life na Educação, no ano de 2007. A discussão vai ter como base a teoria e o método da Análise do Discurso (AD), na qual a tríade – ciência, tecnologia e educação - será entendida como discurso constituído, num espaço histórico-ideológico, de onde emergem significações, materializadas pela língua. Esse enfrentamento acontecerá sob a égide da teoria da complexidade e da transdisciplinaridade que valorizam a não-fragmentação e o nãoisolamento do conhecimento. As constatações resultantes desta pesquisa mostram que a produção, a reprodução, a apropriação e a circulação do conhecimento na educação a distância (AVAs) são organizadas por um institucional (Comunidade Científica e Universidade) que está inscrito numa memória político-histórico-social e cultural, por que há muito tem passado todo o sistema educacional. É importante ressaltar que esse arranjo político-pedagógico vem confrontando-se e delineando-se entre um fazer pedagógico baseado em princípios que se mantêm com ênfase na auto-aprendizagem, na interatividade, na utilização de múltiplas linguagens, e um fazer político inspirado no modelo fordista de EaD – que se baseia na organização industrial, na produção de materiais instrucionais e num gerenciamento escalonado. Outro dado relevante a ser destacado é que a suposta didatização da Ciência não é o obstáculo maior na relação ensino-aprendizagem em EaD, tendo em vista que há muitos ensaios e práticas transdisciplinares na reprodução do conhecimento por parte do professor conteudista. O que faz diferença mesmo é a transmissão do conhecimento feita pela figura do professor tutor que está relegada a segundo plano, na qual o seu papel é quase figurativo, – o conteudista faz, ele medeia e o aluno sujeita-se. Portanto, a pesquisa revela que ao lado dessas práticas, existem dois discursos: um de que tanto a Comunidade Científica como a Universidade são instituições que se apresentam como os baluartes da sabedoria, a tecnologia como a propulsora do progresso e, ao assim se considerarem, persistem em práticas que as mantêm nesse status quo ad infinitum; e um outro incorporado a essa conjuntura, de que uma nova EaD é possível, através de um diálogo entre o processo de aprendizagem presencial e virtual em que os cursos e as metodologias ultrapassam o espaço e o tempo da sala de aula, caracterizados pela simultaneidade, pela justaposição do perto e do distante, cujo modelo é a conectividade – a rede.

 

Palavras-chave:

 

Educação a distância, ambientes virtuais de aprendizagem, ciência, tecnologia e educação em rede, análise de discurso.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061