Página Inicial > Dissertações > Dissertações Defendidas > Resumos de Dissertações

 

Dissertações

Dissertações Validadas

Dissertações Defendidas

Editais de Dissertações

 

Dissertações

Resumos de Dissertações


 

169


A representação de identidades corporais femininas pós-modernas na mídia de massa: Os discursos das revistas de moda

 

Flávia Campos de Mello


Dia 7 de julho de 2008, às 10 horas,

ala 212 do Bloco B do Campus da Grande Florianópolis da Unisul

Débora de Carvalho Figueiredo - UNISUL (orientadora);

Susana Bornéo Funk - UCPel (avaliadora);

Marci Fileti Martins - UNISUL (avaliadora); e

Sandro Braga - UNISUL (suplente).


 

Resumo:

 

A constante insatisfação corporal, especialmente a feminina, faz a mulher submeter seu corpo a mudanças a fim de inseri-lo em um padrão corpóreo hegemônico vigente na modernidade tardia – o corpo magro, curvilíneo, bem vestido, bem sucedido, atraente e ‘feliz’. Face a esta relação imperativa entre corpo e sociedade, a mulher é estimulada a consumir produtos e serviços - principalmente promovidos pela mídia – para sentir-se inserida neste grupo. O consumo de determinadas peças de vestuário é um exemplo de estratégia de inclusão ou aproximação feminina do padrão hegemônico. Assim, o objetivo deste trabalho foi investigar o papel do discurso de revistas da mídia de massa sobre moda no processo de adaptação e aproximação das leitoras a esse padrão corpóreo de beleza. O corpus de pesquisa é composto por seis edições mensais entre os meses de janeiro a junho de 2006 das revistas Manequim e Estilo de Vida, ambas editadas pela Editora Abril, num total de doze edições analisadas. A pesquisa foi realizada a partir da perspectiva da análise crítica do discurso e do modelo de representação dos atores sociais proposto por Theo van Leeuwen. Os resultados da análise indicam que o discurso das revistas de moda mulher persuade suas leitoras de que, para terem sucesso e aceitação social, devem render-se às imposições ditadas pela mídia e tornarem-se consumidoras de bens e serviços que prometem torná-la atraente, socialmente integrada e feliz. A mídia, através das revistas de moda, tem um papel extremamente relevante na formação da opinião feminina. Ao aconselhar as mulheres a seguirem seus ditames, as revistas criam e recriam a noção de que é necessário disciplinar corpos e mentes para fazer parte do grupo hegemônico, custe o que custar, alterando seu desenho corporal original e criando (ou alinhando-se a) um corpo ‘ideal’ que é, na verdade, um construto sócio-cultural.

 

Palavras-chave:

 

ACD, discurso da moda, padrão corpóreo hegemônico, bio-pode.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061