Página Inicial > Dissertações > Dissertações Defendidas > Resumos de Dissertações

 

Dissertações

Dissertações Validadas

Dissertações Defendidas

Editais de Dissertações

 

Dissertações

Resumos de Dissertações


 

053


O discurso religioso como prerrogativa para a violência

 

Bárbara Abib Neves Mattos


14 de julho de 2005, 14 horas e 30 minutos

Sala José Lins do Rego do Centro de Pós-Graduação do Campus Tubarão

Dra. Maria Marta Furlanetto – UNISUL (orientadora)

Dra. Denise Azevedo Duarte Guimarães – UTP (avaliadora)

Dra. Albertina Felisbino - UNISUL (avaliadora)

Dr. Fábio José Rauen – UNISUL (suplente)


Resumo:

 

Nesse trabalho objetiva-se pensar a religião cristã a partir do referencial da Análise do Discurso francesa. Nessa perspectiva, o homem se faz falar na voz de Deus, Sujeito Absoluto, isto é, no silêncio de Deus, e nele inscreve o seu próprio discurso. Através das práticas, ritos, gestos, textos, ele constrói uma história e se constitui como sujeito autorizado por uma instituição: a Igreja e seus representantes, o papa, os bispos e os padres. Dessa forma, no discurso religioso cristão, o homem se constitui como um sujeito, interpelado por um Sujeito que lhe é superior, e O reconhece como tal. Porém, nessa relação Deus/homem há um desnivelamento de planos fundamental, em que Deus é o espírito e o homem o ser temporal. Logo, o discurso religioso tece uma teia repleta de significações, em que ao apropriar-se de outros discursos sedimenta-se e busca legitimar toda a sua autoridade na supremacia divina, e nessa desigualdade domina os homens que se dizem cristãos. Por isso, busca-se discutir aqui o discurso religioso cristão inerente à Igreja como instrumento de violência, implicando em uma reflexão mais ampla sobre a linguagem, ou seja, no discurso do Para Urbano II em Clermont, a fim de, em nome de Deus abrir caminhos para a retomada de Jerusalém. Esse estudo é relevante à medida que está ligado diretamente associado à história da I Cruzada, capítulo dos mais ricos de toda a humanidade.

 

Palavras-chave:

 

Discurso, religião, violência.


versão integral

 
 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061