Página Inicial > Dissertações > Dissertações Defendidas > Resumos de Dissertações

 

Dissertações

Dissertações Validadas

Dissertações Defendidas

Editais de Dissertações

 

Dissertações

Resumos de Dissertações


 

 021


A face da bruxa sem lado esquerdo.

 

Mazilda Fiamoncini


19 de maio de 2004

14h 30min - Sala Cecília Meireles do Centro de Pós-graduação de Tubarão

Dra. Maria Marta Furlanetto – UNISUL (orientadora);

Dra. Sueli de Souza Cagneti - UNIVILLE (avaliadora);

Dr. Ingo Voese – UNISUL (avaliador); e,

Dra. Débora de Carvalho Figueiredo – UNISUL (suplente)


Resumo:

 

Este estudo propõe uma abordagem discursiva do tema da formação conflituosa da imagem da mulher, na qual se projeta a imagem da bruxa que desvirtua, que ilude e que destrói, questionando essa idéia maniqueísta, que permeia os contos de fada e outras narrativas literárias, bem como a própria história da mulher, procurando-se mostrá-la como construtora de um eu mais firme, capaz de enfrentar e vencer as forças destrutivas que “habitam” o ser humano e estigmatizam a imagem da bruxa, mostrando-a como uma mulher; mostrando a face integral do ser que se modela e se constrói alicerçado no confronto das oposições, cuja coexistência se faz imprescindível à sua constituição. Explora também o sentido do “esquerdo” instaurado historicamente como o lado do mal, do negativo, restabelecendo sua importância para a afirmação do bem. Para uma melhor compreensão dos efeitos da dominação do discurso masculino sobre o feminino, procedeu-se a um retrospecto histórico da construção da imagem da mulher desde os tempos mais remotos, perpassando os séculos XVI, XVII e XVIII – quando a Inquisição estava no auge –, alcançando os tempos hodiernos. A revisão teórica focaliza o discurso em sua interface com o ideológico e o psicanalítico, bem como, subsidiariamente, alguns aspectos da estrutura narrativa dos contos. Com o aprofundamento do estudo pôde-se perceber a complexidade da tarefa de distinguir o mal do bem, face ao intricado das vozes que se entrelaçam e se alternam nos discursos das personagens femininas dos contos analisados e às conseqüências de suas ações. São vozes atravessadas por várias formações discursivas e por isso mesmo passíveis de contradição.

 

Palavras-chave:

 

Enunciação, discurso feminino, sentido.


versão integral

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061